A Secretaria de Cultura do Estado (Secult) realiza mais uma Oficina de Prestação de Contas para Pontos de Cultura, desta vez, em Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, no dia 19 deste mês, no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima. Ação busca capacitar gestores dos Pontos de Cultura da Bahia na elaboração das prestações de contas dos projetos, conforme a legislação atual (Instrução Normativa do Ministério da Cultura 08/2016). Os interessados já podem realizar a inscrição.

A atividade em Conquista será a sétima oficina de formação para Ponteiros e Ponteiras de todo estado realizadas neste ano. Até o momento Salvador, Seabra, Feira de Santana, Bom Jesus da Lapa, Itabuna e Jacobina sediaram a atividade, abrangendo representantes e membros de Pontos de Cultura de 15 territórios de identidade (Bacia do Jacuípe, Bacia do Paramirim, Bacia do Rio Corrente, Bacia do Rio Grande, Chapada Diamantina, Irecê, Litoral Norte e Agreste Baiano, Litoral Sul, Metropolitano de Salvador, Piemonte da Diamantina, Portal do Sertão, Recôncavo, Sertão Produtivo, Sisal e Velho Chico). Nesta realização são esperados participantes do Sudoeste Baiano, Médio Sudoeste da Bahia, Médio Rio de Contas, Sertão Produtivo e demais interessados.

Após o momento de explanação coletiva na oficina, os técnicos fazem atendimento individualizado aos Pontos de Cultura que manifestem interesse em apresentar e discutir as questões da gestão da sua instituição separadamente. As atividades de acompanhamento e formação aos Pontos de Cultura da Bahia são desenvolvidas pela Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura, por meio da Diretoria de Cidadania Cultural. Os Pontos de Cultura e as ações de formação e acompanhamento dos gestores sociais fazem parte da Política Nacional de Cultura Viva na Bahia.

Pontos de Cultura são grupos, coletivos e entidades de natureza ou finalidade cultural que desenvolvem e articulam atividades culturais em suas comunidades e em redes, reconhecidos e certificados pelo Ministério da Cultura, por meio dos instrumentos da Política Nacional de Cultura Viva, recebendo apoio institucional, técnico e financeiro dos governos estadual e federal.

Fonte: Ascom/Secretaria de Cultura do Estado (Secult)