A Associação Desportiva Jequié (ADJ) vai contar com um importante reforço em sua volta à Série A do Campeonato Baiano, em 2018. O Governo do Estado vai reformar o Estádio Municipal Waldomiro Borges, o Waldomirão, principal espaço de treinamento e jogos da equipe.

Na manhã desta segunda – feira (28), a secretária do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana, realizou uma visita técnica ao local para discutir as melhorias que serão realizadas. Com um investimento na ordem de R$ 800 mil, o espaço receberá intervenções como troca do gramado, novo sistema de iluminação, pintura e construção de cabines de imprensa e vestiários.

"O governador Rui Costa, entendendo a importância desse equipamento esportivo público para a cidade e para o futebol baiano, decidiu realizar essa reforma. Com o retorno da equipe de Jequié à primeira divisão do Baianão, após 20 anos, a requalificação do estádio vai contribuir também para que a equipe tenha melhores condições de disputar o campeonato", destaca a titular da Setre.

Para o secretário de Esportes e Lazer de Jequié, Marcelo Pires, que acompanhou a visita, melhorar a infraestrutura do estádio é uma antiga demanda do município. "O Waldomirão funciona o ano inteiro com eventos voltados para o atletismo e para o futebol profissional e das categorias de base, jogos escolares, competições de bairros organizadas pela prefeitura. A população de Jequié está muito ansiosa e agradecida por essa obra", ressaltou.

Caravana

Em Jequié, Olívia Santana acompanhou também a Caravana Respeita as Mina, ação itinerante da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), que visa mobilizar e sensibilizar a população dos municípios para o combate à violência de gênero e, também, fortalecer a rede de atenção à mulher em situação de violência.

Durante o ato de encerramento do evento, que também contou com a participação da titular da SPM, Julieta Palmeira, Olívia Santana defendeu que o debate sobre empoderamento das mulheres contemple também as questões raciais. "Na estrutura da nossa sociedade, o patriarcado se encontra com o racismo e a realidade das mulheres negras se torna muito mais brutal de ser vivida do que a realidade das mulheres brancas", explicou.

Uma visita à Associação das Donas de Casa da Bahia completou a agenda da titular da Setre no município do sudoeste baiano.


Fonte: Ascom/Setre