O secretário estadual do Meio Ambiente, Geraldo Reis, participou, nesta quinta-feira (31), da reunião de apresentação da atualização do Plano Mestre do Complexo Portuário de Salvador e Aratu-Candeias, que está sendo desenvolvido em todos os portos públicos do Brasil pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), por meio do Laboratório de Transportes e Logística (LabTrans). 
O Plano Mestre dos Complexos Portuários é um instrumento de planejamento do governo federal que contém diagnóstico da situação atual do complexo portuário, a partir do qual se direcionam ações, melhorias e investimentos públicos e privados de curto, médio e longo prazos.
Acompanhado do superintendente de Estudos e Pesquisas Ambientais da Sema, Luiz Ferraro, da diretora-geral do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Márcia Telles, e da chefe de gabinete da Sema, Iara Icó, o secretário se reuniu com o coordenador ambiental do Plano Mestre, Jhones Coutinho, com o intuito de alinhar a cooperação técnica para a atualização do documento de planejamento do complexo portuário do estado.
“As equipes técnicas da Sema e Inema estão prontificadas para contribuir com os estudos ambientais de licenças e condicionantes em relação às áreas portuárias, e sobre o Zoneamento Ecológico-Econômico. Desta maneira, podemos cooperar para o aprimorando da dimensão ambiental do documento de planejamento portuário”, explicou Geraldo Reis.
Para o coordenador da elaboração do novo Plano Mestre, “dialogar com os representantes das instituições ambientais locais nos traz a possibilidade de pactuar um alinhamento de cooperação técnico-informativa, auxiliando na identificação das necessidades e demandas ambientais do Porto de Salvador e Aratu-Candeias e, consequentemente, ajudando na elaboração do documento”; 
Fonte: Ascom/Sema