Em reunião com a equipe técnica da Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema) e do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), o secretário da pasta, Geraldo Reis, alinhou estratégias de restauração florestal para o estado da Bahia, por meio dos Centros de Referência em Restauração Florestal (CRRFs), que atuam via parcerias dos dois órgãos com instituições de ensino superior no âmbito estadual e federal.

“Atualmente, a Sema conta com parcerias estabelecidas com as universidades federais do Recôncavo [UFRB], Oeste [Ufob] e do Sul da Bahia[UFSB], além da estadual do Sudoeste [Uesb], que estão comprometidas em desenvolver projetos voltados para a proteção do meio ambiente. Tão relevante quanto alinhar a execução dos projetos, é reforçar a parceria entre a academia e a gestão pública no avanço na área do meio ambiente”, disse Reis. Durante a reunião na quinta-feira (24).

No encontro, que contou também com a participação da diretora-geral do Inema, Márcia Telles, do superintendente de Estudos e Pesquisas Ambientais da Sema, Luiz Ferraro, e da chefe de gabinete, Iara Icó, foi destacado o andamento dos convênios com a Ufob e a Uesb. O secretário autorizou o atendimento aos pedidos de criação de viveiros da sociedade civil e das prefeituras, além de agendar reuniões com as reitorias das duas instituições para tratar dos convênios dos CRRFs com a Sema.

Restauração Florestal

A Sema integra ainda o Programa Arboretum de Conservação e Restauração Florestal, desenvolvido pelo Serviço Florestal Brasileiro e viabilizado pelo Ministério Público de Teixeira de Freitas (extremo sul), por meio de um termo de ajustamento de conduta (TAC) com empresas de celulose que atuam na região. O programa contribui para a construção do Programa de Regularização Ambiental (PRA), para a rede de sementes e mudas regional, realiza eventos, publicações, presta assistência técnica aos núcleos comunitários e a sociedade da região na temática restauração.

A implantação dos CRRFs na Bahia resulta de um processo iniciado em 2012 a partir do novo Código Florestal, atendendo à sociedade com a produção de pesquisas sobre as espécies arbóreas nativas e orientações para a restauração de passivos ambientais. Os proprietários rurais com passivos ambientais declarados no Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir) podem acessar nos CRRFs apoio para a implantação de seus Programas de Regularização Ambiental (PRAs).

Fonte: Ascom/Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema)