Os 10.912 servidores estaduais da ativa que ainda não validaram os dados funcionais têm uma última chance. Concursados, ocupantes de cargos comissionados e contratados via Reda, além de estagiários, jovens aprendizes e funcionários públicos em disponibilidade para outros órgãos da Administração Pública ou para outros Poderes deverão realizar o recadastramento até 17 de setembro, sob pena de ter os proventos suspensos. 
Dos 150 mil servidores convocados, mais de 90% realizaram o recadastramento até domingo (27), último dia do prazo regulamentar. Como na situação anterior, esta última chamada para o recadastramento convoca os faltosos para realizar o procedimento no Portal do Servidor ou no site do processo. O acesso ao sistema ocorre com a mesma senha do contracheque online.
Os servidores que ainda tiverem dúvidas podem consultar FAQ, no Portal do Servidor, a fim de averiguar se sua situação funcional exige recadastramento. Nesta primeira fase, apenas os servidores da Bahiapesca, Bahiagás, Desenbahia, Prodeb, Embasa, Conder, Egba, Cerb, CTB, CAR, CBPM e DPE ficaram isentos de participar. Os servidores que não efetivarem a atualização cadastral poderão ter o vencimento suspenso – de acordo com o Decreto nº 15.960, que institui o recadastramento.
Próximas etapas 
Na segunda etapa do recadastramento, já realizada, as Diretorias Administrativas de cada órgão cadastraram no sistema os nomes, números de matrículas e e-mails dos chefes imediatos de cada servidor. Já na terceira e última etapa, ainda por acontecer, os chefes indicados pela coordenação de recursos humanos de cada unidade irão validar as informações fornecidas na primeira etapa, confirmando-as ou não. 
Após a validação, a Corregedoria Geral da Secretaria da Administração do Estado da Bahia (CGR/Saeb) será acionada no sentido de verificar as inconsistências e corrigi-las. Paralelamente, os dados validados ficarão numa base temporária e posteriormente comparados com os dados do Sistema Integrado de Recursos Humanos (SIRH). 
Implantado em fevereiro de 2015, através do Decreto nº 15.960, o recadastramento de ativos é realizado a cada dois anos. Na primeira edição, 148.281 servidores se recadastram. Do montante de servidores que não se recadastraram, 310 saíram da folha de pagamento, ou seja, deixaram de receber seus vencimentos.  O objetivo da ação é validar os locais e jornada de trabalho dos servidores, bem como atualizar informações cadastrais dos servidores, a fim de operacionalizar o sistema de recursos humanos do Estado. 
Fonte: Ascom/Saeb