Cerca de 200 professores da rede estadual de ensino participaram de uma oficina promovida pela Secretaria da Educação do Estado, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que buscou preparar os educadores para a participação na Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente. A formação, realizada no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, integrou as atividades em comemoração aos cinco anos do projeto Ciência na Escola.
 
“Contamos com oficineiros da Fiocruz do Rio de Janeiro e da Bahia, que trabalharam com os nossos professores e passaram orientações de como participar da olimpíada. A fundação é parceira do Ciência na Escola desde 2012 e já alcançamos bons resultados, com estudantes sendo premiados nestas olimpíadas. Este é mais um movimento que o programa lança na rede estadual”, explica a coordenadora do Ciência na Escola, Shirley Costa. 
 
Os professores foram capacitados para orientar os estudantes quanto à melhor forma de construir e submeter projetos à olimpíada. “Essa oficina pedagógica amplia o nosso campo de atuação e nos traz as ferramentas necessárias para que a gente possa trabalhar com os estudantes. É uma oportunidade única”, celebrou a professora Gildete Brito, do Centro Estadual de Educação Profissional em Gestao, Negocios e Turismo, Luiz Navarro de Brito.
 
A Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente foi criada em 2001 para promover a melhoria das condições de vida e saúde da população brasileira, além de estimular professores e estudantes de escolas públicas e privadas a refletirem sobre a temática, desenvolvendo projetos de forma crítica e criativa. As informações sobre inscrições estão disponíveis no site do evento.
 
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação