O Prêmio Caymmi de Música foi entregue nesta sexta-feira (18), na sala principal do Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, aos destaques da produção musical baiana em 2017. Os concorrentes foram selecionados durante o Festival Caymmi, realizado entre os meses de abril e maio, com patrocínio do Governo do Estado, por meio do Programa Estadual de Incentivo ao Patrocínio Cultural (Fazcultura).

"O Prêmio Caymmi retorna com a força deste festival. Hoje é um grande dia, o dia da culminância, em que a etapa que precedeu possibilitou a circulação de diversos talentos, em vários espaços públicos de Salvador. Retornou ao Passeio Público onde, há 50 anos, eclodiu o Tropicalismo e que, naquele momento, significava uma grande revolução e renovação no cenário cultural", destacou o superintendente de Promoção Cultural da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), Alexandre Simões.

A premiação recebeu cerca de 500 inscrições. No total, 110 artistas da capital e do interior foram selecionados pela comissão julgadora para concorrer ao prêmio. "A gente tem uma grande diferença em relação a outros estados brasileiros. A cultura da Bahia está bem apesar das dificuldades, mas a gente está vivendo porque a gente tem o apoio também do Fazcultura, que é fundamental para que projetos como o Prêmio Caymmi aconteçam", afirmou a diretora-geral do prêmio, Elaine Hazin.

Foto: Paula Fróes/GOVBA
Com ‘Bonecas Pretas’, Larissa Luz venceu o prêmio na categoria videoclipe
(Foto: Paula Fróes/GOVBA)

A cerimônia de entrega dos troféus foi animada pelo Bandão Caymmi, que prestou uma homenagem à Tropicália. O cantor Saulo e a cantora Alice Caymmi, neta de Dorival Caymmi, também fizeram uma participação especial, junto com artistas que participaram do festival.

Destaques

Foram entregues prêmios nas categorias show, videoclipe, música instrumental e música com letra. Entre os 22 premiados, Giovani Cidreira ganhou como melhor intérprete vocal masculino e Flávia Wenceslau como melhor intérprete vocal feminino. Na categoria show, a cantora Luedji Luna venceu como revelação.

O melhor videoclipe foi ‘Bonecas Pretas’, de Larissa Luz; o melhor show ficou com a banda Pirombeira; a melhor música com letra foi ‘Instante para Lembrar’, também da Pirombeira; e a melhor música instrumental foi ‘Amálgama’, de Luã de Almeida.

Veja a lista completa dos vencedores:

Música com Letra: Instante pra se lembrar – Ian Cardoso / Pirombeira
Música Instrumental: Amálgama / Luã Almeida
Melhor Intérprete Feminino: Flavia Wenceslau / Por Uma Folha
Melhor Intérprete Masculino: Giovani Cidreira / Um Capoeira
Melhor Intérprete Instrumental: Raoni Maciel / Violão / Cadê João? e Giro do Sol
Melhor Arranjo: Ubiratan Marques / Branco / Orquestra Afrosinfônica
Melhor Produção Musical: André Luis Magalhães Costa Pinto / Maya / Kromosons Brazil

Show: Pirombeira
Melhor Intérprete Feminino: Livia Nery
Melhor Intérprete Masculino: Achiles
Melhor Instrumentista: Flaviano Gallo / Bateria / Santini Trio
Melhor Banda: Santini & Trio
Melhor Direção Artística: Jackson Costa / Show Celo Costa
Melhor Direção Musical: Ubiratan Marques / Show Nara Couto
Destaque Técnico: Fred Alvin / Iluminação
Melhor Produção: Humberto Vale Curujito / Skanibais
Revelação: Luedji Luna

Videoclipe: Bonecas Pretas / Larissa Luz
Melhor Direção: Glauco Neves e Bruno Souri / Modo Hard / Circo De Marvin
Melhor Fotografia: Pablo Moreno Pires / Canto Africano / Raquel Monteiro
Melhor Produção: Adriano Ribeiro / Modo Hard / Circo De Marvin
Melhor Roteiro: Luan Ragedo / Kamikaze / Dario Nunes Moreira

Repórter: Lina Magalí