Uma alternativa viável para a agricultura familiar, os Quintais Agroflorestais são uma aposta do Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, que está investindo mais de R$ 3 milhões na ação, em diversos municípios baianos, atendendo a 368 famílias. O projeto, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado (SDR), tem o objetivo de promover a inclusão socioprodutiva dos agricultores familiares baianos.

Na comunidade de Lagoa da Pedra, no município de Mirante, no sudoeste do estado, a implantação do Quintal Agroflorestal já teve início e está levando esperança aos moradores do local. O presidente da associação de Produtores Rurais da Região de Lagoa da Pedra, Jorlando Manoel, afirma que a ação vai abrir portas para muitos jovens, além de levar um alimento de qualidade para a comunidade.
Ele acredita que os jovens da região “não vão precisar sair para buscar trabalho em outras cidades, pois vão ver que é possível tirar o sustento de suas próprias terras. Agradecemos ao governador Rui Costa pela oportunidade e pela preocupação que ele tem com o meio rural”.

Para o jovem beneficiário do Bahia Produtiva, Thiago Pereira, o projeto chegou pra melhorar a vida do homem do campo. “A ação nos dá esperança de engajar o trabalho, conseguir produzir com a terra e economizar consumindo um produto, sem agrotóxicos, produzido pela gente. É uma oportunidade pra gente buscar melhorias para nossa vida”.

Os Quintais Agroflorestais são compostos por plantas alimentares, condimentares, medicinais, ornamentais, entre outras, e a criação de animais de pequeno porte. Também faz parte da ação a construção de cisternas para produção, com capacidade de cinco mil litros. Na comunidade de Lagoa da Pedra, o investimento é de R$158,2 mil.

Segundo o coordenador do Bahia Produtiva, Fernando Cabral, o projeto tem o propósito de propiciar uma fonte alternativa de alimentos de alta qualidade, como frutas, hortaliças e espécies medicinais, de forma qualitativa e quantitativa, para a alimentação diária dessas famílias, além de ser uma fonte de proteínas, pela criação de pequenos animais. “A ação visa promover a convivência harmoniosa do homem com o seu meio ambiente, a segurança alimentar e nutricional, por meio dos investimentos em infraestruturas socioprodutivas, que contribuirão para melhorar e diversificar as fontes de alimentação e renda dos agricultores familiares beneficiários”.

Além de Mirante, estão sendo implantados Quintais Agroflorestais em comunidades dos municípios de Camamu (sul), Ilhéus, Porto Seguro (extremo sul), Abaré (Vale do São Francisco), Santanópolis (centro Norte), Ribeira do Pombal (nordeste), Mirante, Laje, Mutuípe e Igaporã (centro sul).

Fonte: Ascom/Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado (SDR)