Mais de 100 profissionais de 75 órgãos, autarquias e fundações do Estado participaram, nesta sexta-feira (25), do SEI! Administrar, promovido pela Secretaria da Administração (Saeb). O evento, realizado no auditório da Secretaria da Educação, teve o intuito de gerar conhecimento para que os administradores locais possam viabilizar a implantação do SEI Bahia nas suas unidades. O SEI Bahia é o sistema oficial de gestão de processos e documentos administrativos digitais no âmbito dos órgãos e entidades do Poder Executivo da Bahia.
O coordenador de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Ricardo Machado, acredita que a chegada do SEI vai proporcionar mais celeridade e transparência na tramitação dos processos. "A implantação do SEI vai ser a cereja do bolo. Nós vamos chegar no futuro e antecipar uns 20 ou 30 anos", comemorou.
O gestor de Documentação da Embasa, Kleber Pina, acrescentou a possibilidade de acessibilidade que o novo sistema traz. "Um profissional que possui deficiência visual, por exemplo, tem a chance de ser ainda mais produtivo", destacou. Implantado em caráter piloto pela Saeb, o SEI Bahia visa eliminar o papel como suporte para a tramitação de processos administrativos. 
Presente ao evento, a chefe de gabinete da Secretaria da Administração (Saeb), Nelma Carneiro, lembrou a importância de todas as unidades estarem preparadas para utilizar o SEI. "Quando rodarmos a chave, as unidades precisam estar aptas à utilização do sistema eletrônico até porque ele vai estar vinculado aos sistemas de compras e financeiro do Estado", salientou.
Com a iniciativa, o poder executivo da Bahia tornou-se o primeiro do país a adotar o sistema, que foi criado e cedido gratuitamente pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). O SEI é o sistema adotado no projeto Processo Eletrônico Nacional (PEN), realização conjunta de órgãos e entidades de diversas esferas da administração pública, com o intuito de construir uma infraestrutura pública de processos e documentos administrativos eletrônicos.
Fonte: Ascom/Saeb