A cantora Pitty foi a convidada da segunda edição do projeto Mulher com a Palavra 2017, que aconteceu na noite desta segunda-feira (10), no palco do Teatro Castro Alves (TCA). Com ingressos esgotados, o evento trouxe a roqueira baiana à sua terra natal para conversar sobre sua trajetória e sobre o tema “Feminismo e Mídia”. "Eu tô muito feliz de estar aqui hoje, para mim é uma honra participar do Mulher com a Palavra na minha terra, que é carregada de tanto significado. Já vim cantar tantas vezes aqui, já vivi tanta história aqui e agora venho para trocar ideia sobre temas que são tão caros para mim e para nós mulheres" declarou Pitty.

O Mulher com a Palavra é um projeto da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) do Governo do Estado e já recebeu convidadas de variados perfis, como as cantoras Elza Soares, Zélia Duncan, Preta Gil e MC Carol, além da atriz e poetisa Elisa Lucinda e da filósofa Márcia Tiburi. De acordo com a secretária da SPM, Julieta Palmeiras, a intenção é dar visibilidade à mulheres que têm atitude e que sejam feministas. "São mulheres que estão conosco no combate à cultura machista, que tem afetado tanto as mulheres em nosso país", afirmou a secretária. O Mulher com a Palavra faz parte da campanha "Respeita as Mina", que combate a violência contra as mulheres e a desigualdade de gênero.

Com mediação da comunicadora Rita Batista, Pitty compartilhou com o público suas experiências enquanto mulher, cantora, a recente maternidade, a experiência como apresentadora de TV e entre outros papéis. "Sempre me incomodou não poder fazer o que eu quisesse por ser mulher. Eu me preocupava com a roupa que eu ia usar para não ser apenas vista, mas ouvida", disse Pitty sobre a questão da objetificação da mulher.

Na plateia, fãs da cantora acompanharam o evento interessados tanto em ver a cantora, quanto em debater sobre o feminismo. Foi o caso do estudante Ian Jardim, que apesar de ser homem se interessa pelo tema. "Sou um grande fã da cantora Pitty e também me interesso pela militância feminista", contou Ian. A também estudante Tatiana Hipólito assistiu a edição com Elza Soares e retornou ao Mulher com a Palavra. "Gostei muito da proposta do evento e gosto de Pitty, então acredito que ela vai falar de temas que me interessam", disse a jovem.

O Mulher com a Palavra 2017 foi aberto com a participação da cantora Marina Lima e ainda terá mais duas edições este ano, com convidadas a confirmar. O evento é realizado em parceria com a Maré Produções Culturais, com patrocínio da Bahiagás e Instituto Avon.


Repórter: Lina Magali