Duzentos e trinta gestores ligados à Educação, Saúde, Justiça e Assistência Social, de 54 municípios baianos, participam, até esta sexta-feira (21), no auditório do Hotel Vila Velha, em Salvador, da última etapa da formação sobre o Benefício de Prestação Continuada na Escola (BPC). A ação, que é realizada em oito etapas, busca promover a elevação da qualidade de vida e a dignidade das pessoas com deficiência, preferencialmente de 0 a 18 anos, garantindo-lhes acesso e permanência na escola.

A coordenadora da Educação Inclusiva, Patrícia Braille, da Secretaria da Educação do Estado, explica que a “formação trabalha eixos para a identificação de beneficiários que estejam fora da escola, a constatação das principais barreiras para o acesso e a permanência na escola das pessoas com deficiência e a realização de estudos e desenvolvimento de estratégias conjuntas para superação destas barreiras”.

formação gestores
Participam da ação 230 ligados à Educação, Saúde, Justiça e Assistência Social, de 54 municípios.
(Foto:Divulgação/Educação)

A ação é promovida em conjunto pelas secretarias estaduais da Educação, da Saúde (Sesab) e de Justiça, Cidadania e de Direitos Humanos (SJDHDS). “Nesses dias do evento, vimos, na prática, como o debate fica ainda mais qualificado quando diversos setores assumem individualmente suas responsabilidades no cuidado com as pessoas com deficiência”, enfatiza Patrícia.

A rede estadual trabalha com Atendimento Educacional Especializado (AEE), que hoje está disponível para mais de oito mil estudantes com necessidades educacionais especiais. São 65 Salas de Recursos Multifuncionais (SEM), 12 Centros de Atendimento Educacional Especializado e seis instituições conveniadas.

Os alunos são atendidos nas escolas da rede e nos Centros de Educação Especial, dentro de suas especificidades, para que possam participar ativamente do ensino regular. No ato da matrícula, a família pode escolher a escola da sua conveniência e a Secretaria da Educação providencia os meios para que o estudante acesse e permaneça na referida unidade escolar.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado