As ações do Programa Saúde na Escola 2017, desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado, estão sendo ampliadas e devem chegar a todos os 417 municípios baianos que fizeram adesão ao programa, podendo, desta forma, atender a mais de dois milhões de estudantes da Educação Básica. No total, vão participar 11.217 unidades escolares das redes municipais e estadual pactuadas, além de 2.644 creches, beneficiando 100.257 alunos dessas unidades.
 
Realizadas em parceria com instituições ligadas à Educação, como a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), e à Saúde, a exemplo da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), as ações são trabalhadas no ambiente escolar. Entre as ações já alinhadas está a realização de quatro web-conferências até o fim do ano. 
A primeira web-conferência – destinada especialmente aos profissionais da Atenção Básica e da Educação – acontece nesta quinta-feira (13), às 14h30, sobre o tema ‘A importância dos GTI-M no planejamento e implementação do PSE’. Os interessados podem participar acessando este link. O objetivo do encontro é planejar as ações que serão realizadas nos municípios, identificando as necessidades de cada um e traçar as estratégias de trabalho.
 
O coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação, Fábio Barbosa, destaca a relevância das ações de promoção à saúde. “A adesão, este ano, de 100% dos municípios ao programa é um marco e demonstra um avanço do trabalho desenvolvido no ambiente escolar, através de parcerias”. Para a realização das ações do programa, dando sustentabilidade ao programa, o Grupo de Trabalho Intersetorial (GTI) do Programa Saúde na Escola do Estado da Bahia elaborou um guia de orientações, disponibilizado no Portal da Educação.
 
Guia de orientações 
O guia, explica Fábio, tem o objetivo de sinalizar as estratégias que visam contribuir para a formação e institucionalização da formação dos Grupo de Trabalho Intersetorial Municipal (GTI-M), bem como o planejamento, a implantação e/ou implementação das ações vinculadas à saúde na escola, na perspectiva da promoção da saúde nos municípios baianos.
 
Para o processo de implantação das ações, está sendo feito um levantamento situacional dos municípios, através de um formulário, que irá subsidiar o trabalho. Visando, assim, potencializar as atividades em todo o Estado e, principalmente, contribuir para o seu bom funcionamento no âmbito municipal, o GTI-E elaborou o formulário ‘Levantamento Situacional do Programa Saúde na Escola – PSE no Estado da Bahia’, que deve ser respondido neste link.
 
Saúde na escola 
O Programa Saúde na Escola visa contribuir para a formação integral dos estudantes das redes públicas de Educação Básica, por meio de ações de prevenção, promoção e atenção à saúde e à educação integral. Desenvolvido desde 2007, pela Secretaria da Educação do Estado, o programa é constituído de políticas de Saúde e Educação voltadas às crianças, adolescentes, jovens e adultos.
 
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação