Tendo a interação entre as culturas latino-americanas como proposta, o 3° Festival Afro Ragga Batalha All Style Competição de Danças Urbanas Contemporâneas vai promover conexões artísticas e culturais entre dançarinos de diversas linguagens urbanas e populares com a acadêmica, proporcionando uma experiência com a troca de saberes. 
O festival será realizado nesta sexta (14), sábado (15) e domingo (16), em diversos espaços da capital baiana. A entrada ocorrerá mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível. Os alimentos serão doados para a Casa Augusto Omolu. O festival tem apoio financeiro do Governo do Estado, por meio do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). 
 
O primeiro dia do festival acontece no Teatro Gregório de Matos, na Praça Castro Alves, a partir das 16h. Neste dia será desenvolvida a ‘Oficina de Espaço e Forma em Processos de Criação para Dançarixs’, com Clenio Magalhaes. Em seguida, roda de conversas com a professora de dança afro brasileira  Marilza Oliveira, Bruno de Jesus e com Natali Avila, idealizadora do projeto. Para encerrar a noite, a mistura pulsante entre o jazz e o hip hop da banda Zhuri, que se estende com o DJ Philipe Sabotage, além de uma feira de artistas independentes, ao mesmo tempo em que o grafiteiro Eder Muniz trabalhará em uma pintura ao vivo.
 
O segundo dia do festival ocorre no Teatro do Movimento da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em Ondina, a partir das 9h, com as oficinas ‘Conexões Entre Dança de Rua e Dança Contemporânea’, com  o professor Vanilton Lakka, e ‘Danças Urbanas (Hip-hop)’, com Wagner Queepe. À tarde, a partir das 13h, vai ser a vez de aprender um pouco de ‘Danças Urbanas (Waacking)’, com Darlita de São Paulo, e ‘Princípios de Coreografia Através do Parkour’, com João Rafael Neto. Ao fim da programação, além da Jam da Diversidade com DJ Philipe Sabotage, acontecerá uma vivência em que todos os elementos  ensinados ao longo do dia poderão ser praticados, além de uma roda de conversas com os oficineiros.
 
A programação do último dia será aberta com uma feijoada ao som de DJ Philipe Sabotage, DJ Raiz Seletor, DJ Tu Pak e DJ D3h, às 12h, no Teatro Gregório de Matos. Logo após, às 13h, uma batalha-show abre a tarde, tendo em seguida uma apresentação de mulheres MCs. A primeira fase da batalha vai selecionar os competidores que seguirão para as oitavas, quartas de final e semifinal. A programação encerra com as mulheres do Maracatu Ventos de Ouro.
FCBA
Criado em 2005, para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas secretarias da Cultura (Secult) e da Fazenda (Sefaz-BA). O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. 
Fonte: Ascom/Secult