No próximo domingo (6), a Bahia vai ganhar o Museu da Costa do Dendê de Cultura Afro-Indígena, no povoado de Cajaíba, município de Valença. Administrado pela Comunidade do Caxuté, sob a liderança da sacerdotisa Bantu Mam´etu Kafurengá (Mãe Bárbara), o espaço se instala por meio dos recursos da Comunidade Caxuté e o apoio do ‘Programa de qualificação Design Dialógico: Uma Estratégia para Gestão Criativa de Território’, do Instituto de Design e Inovação, obtidos vai Fundo de Cultura, no Edital Formação e Qualificação em Cultura 2016, da Secretaria de Cultura do Estado a (Secult).

O Museu da Costa do Dendê está instalado numa área de dois quilômetros, entre dendezeiros, rodão de dendê, matas e cacaueiros, cenário onde será abordada a cosmovisão Bantu e indígena, em suas conexões entre biodiversidade e diversidade cultural, intermediada por saberes herdados desta ancestralidade.

Nos ambientes explorados, terão diversos espaços, como a Exposição Etnocultural, de Almir Bindilatti, que aborda o patrimônio material, imaterial e ambiental da região, numa pesquisa iconográfica sobre as comunidades tradicionais da Costa do Dendê, mostrando a diversidade ambiental, arquitetônica, suas manifestações culturais como o Zambiapunga, Capoeira, Burrinha, Marujada, samba de roda e a pesquisa sobre os quilombos e irmandades negras, além de um número expressivo de comunidades tradicionais, com um grande legado histórico e cultural, de extrema importância pro fortalecimento da identidade do território. Saiba mais no site da Secult.

Fonte: Ascom/Secretaria de Cultura do Estado (Secult)