Nesta terça-feira (18), a Comunidade de Atendimento Socioeducativo – Case Irmã Dulce, da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), localizada em Camaçari, deu início ao curso de assistente de produção para 30 adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de internação.
Com duração de 240 horas, o curso faz parte das inciativas do Governo do Estado de promoção da formação profissional dos educandos. As aulas são realizadas em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). 
Na aula inaugural, a diretora-geral da Fundac, Regina Affonso, incentivou os adolescentes à participação e ao aproveitamento das disciplinas. “A unidade conta hoje com 77 adolescentes. Trinta já estão participando deste curso e outros 20 vão participar de cursos profissionalizantes através do projeto Qualifica Bahia, da Setre [Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado da Bahia]”, disse Affonso, reafirmando a importância do aproveitamento para a construção do projeto de vida dos jovens. 
O curso de assistente de produção pertence ao eixo de Gestão e Negócios do Senai e teve como critério de seleção a idade mínima de 16 anos e o ensino fundamental II incompleto.

Qualifica Bahia 
A parceria com o Qualifica Bahia vai promover, a partir da primeira quinzena de agosto, cursos profissionalizantes nas Cases Irmã Dulce, em Camaçari, Zilda Arns, em Feira de Santana, e Salvador, no bairro de Tancredo Neves, beneficiando 60 adolescentes. Segundo a supervisora de Educação Profissional da Fundac, Rosa Virgínia Myra, já houve alinhamento com os parceiros das atividades que serão desenvolvidas. “Na próxima semana vamos nos reunir com os instrutores para tratar de aspectos práticos de funcionamento das unidades que receberão o projeto”, disse.
De acordo com a supervisora, além do conteúdo prático, o curso vai abordar relações interpessoais, língua portuguesa, matemática e a formação inicial Educação Para o Trabalho, promovida pela Coordenação de Egressos da Fundac.
Fonte: Ascom/Fundac