O ‘Circuito Audiovisual – formação e produção’ apresenta uma mostra de curtas metragens baianos e oficinas de realização audiovisual de baixo custo para toda a comunidade caetitense e região. Promovido pelo Coletivo Curta de Quinta, o circuito passará por praças e espaços de Caetité, território do alto sertão baiano, e segue durante todo o mês de maio, de 4/05 a 27/05, todas as quintas-feiras, às 19h, com exibições de curtas metragens e debate com os realizadores, e todas as sextas-feiras e sábados com as oficinas. No dia 1° de junho será a sessão especial com o resultado das oficinas.

Os espaços de exibição serão sempre a céu aberto, ocupando uma praça/parque, que permite interagir com os moradores do local, os convidados, com escolas próximas e os passantes despretensiosos. As atividades pretendem construir um cenário para o audiovisual a partir das sessões e oficinas do projeto, formando público e realizadores.

Com uma identidade regional valorizada, a curadoria do Circuito Audiovisual vai priorizar exibições de produtores baianos, impulsionando sua circulação e continuidade no circuito audiovisual alternativo. As produções baianas, que com diferentes objetivos, temáticas e linguagens, estão conquistando lugares em importantes editais e festivais no país, incentivando nossa plateia a aprofundar e qualificar os debates.

Neste Circuito terão filmes que vão retratar a realidade indígena do estado e as relações que os povos fazem com as tecnologias, como o filme ‘Transformação Etnodigital’, enriquecido com a presença de Jaborandy Tupinambá, após exibições. O filme ‘O Menino do 5’, vencedor de seis prêmios no 40º Festival de Gramado, contando com o diretor Wallace Nogueira na mostra e ainda como oficineiro das etapas de equipamentos, captura, fotografia e direção. O curta ‘O Poço’, de Denise Santos é destaque na mostra, pois retrata uma realidade bem próxima de Caetité, a luta do distrito de Maniaçu para ter água. Outro destaque é a ficção ‘Valei-me São Sebastião é o fim do mundo’, produzida com apoio da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, contemplado pelo projeto Revelando os Brasis.

O Coletivo Curta de Quinta é um coletivo fundado por jovens mobilizadores sociais de Caetité, realizado com recursos doados por incentivadores. Se reúnem toda quinta-feira no Parque das Árvores, um espaço público da cidade. Funcionando desde outubro de 2013, o Curta de Quinta entende a comunicação como direito humano e por isso deve ser livre a sua manifestação em todas as sociedades.

O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, da Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado (Secult), via Edital Setorial de Audiovisual 2016 – desenvolvimento e difusão. Em parceria com a Casa Anísio Teixeira e com o Museu do Alto Sertão (Masb), serão realizadas as oficinas direcionadas para a formação de público e de novos realizadores audiovisuais, como forma de incentivar a produção local. O Circuito promoverá oficinas de realização de baixo custo (com equipamentos convencionais, incluindo o celular como registro e ilha de edição) para os interessados da comunidade.

A maior conquista do circuito será mostrar que é possível fazer cinema no interior, circular os filmes, contar com poucos recursos, ser reconhecido e profissionalmente atuante do audiovisual. Além de estimular à formação de plateia para curtas metragens, despertar os espectadores para o estudo do cinema. Desenvolvendo a prática de cineclubismo público, levando o cinema, as produções audiovisuais para a rua, para o centro/periferia da cidade. Trabalhando os espaços públicos como espaços privilegiados de acesso à cultura, arte e identidade.

Fonte: Ascom/Secult