As unidade de ensino da rede estadual estão intensificando as ações de combate ao Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika Vírus, Chikungunya e Febre Amarela. Projetos pedagógicos e de iniciação científica, além de ações coletivas que envolvem as escolas e as comunidades do entorno ocorrems de maneira multidisciplinar, contribuindo para que estudantes se tornem potenciais mobilizadores na luta contra o mosquito.

No Colégio Estadual Luiz Fernando Macedo Costa, no bairro de Cajazeiras VII, em Salvador, os estudantes estão envolvidos em um projeto que alia Ciência e Educação Ambiental, coordenado pela professora de Ciências, Silvia Perez. “Estudamos a temática em sala de aula, mas os desdobramentos também acontecem fora da escola. Além de se conscientizarem sobre os cuidados e transmitirem as informações em suas casas, os alunos ainda recolhem materiais que poderiam abrir focos do mosquito, como pneus e garrafas Pets, que utilizamos no paisagismo da escola”.

escolas mobilização

A Secretaria da Educação do Estado também está orientando as unidades escolares para a abordagem contínua da temática no currículo, fazendo com que todos contribuam para a prevenção dos focos do mosquito e ajudem a eliminar os criadouros. Nesta sexta-feira (7), Dia Mundial da Saúde, o tema será abordado durante o seminário sobre ‘Saúde nas Escolas – Promovendo a Educação para a Saúde’, no auditório do Instituto Anísio Teixeira (IAT), na Avenida Paralela, das 8h30 às 12h.

escolas mosquito
Fotos: Divulgação/Educação

Com a participação de gestores e educadores, o evento vai discutir outras temáticas e estratégias pedagógicas de promoção da saúde e de prevenção de doenças. Na ocasião, também será lançada a IV edição do Concurso de Vídeos Educativos Saúde na Escola e exibidos vídeos selecionados no concurso 2016. A secretaria também disponibiliza orientações sobre o combate e a prevenção ao Aedes aegypti no Portal da Educação. (www.educacao.ba.gov.br)

O coordenador da Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação, Fábio Barbosa, destaca a importância das escolas trabalharem o Saúde nas Escolas. “As unidades da rede estadual cumprem o seu papel legítimo ao assumirem, junto aos educandos e às suas famílias, o compromisso de trabalhar temas da Educação e Saúde, visando a mudança e melhoria de hábitos e de atitudes no âmbito individual e da coletividade”.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado