Neste sábado (1º), uma equipe de trabalhadores vai percorrer a região de área verde nas imediações do Horto Alexandre Leal Costa, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, coletando resíduos e eliminando focos de reprodução do mosquito Aedes aegypti. A atividade marca o início da 1ª Operação Faxinaço 2017, que durante todo o mês de abril irá promover uma série de ações de limpeza no entorno das 41 unidades prediais do CAB onde funcionam 65 organizações da administração direta e indireta do Estado, entre secretarias, autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista.

Iniciativa da Superintendência de Patrimônio da Secretaria de Administração do Estado (Saeb), a operação integra as atividades do Plano de Ação para o Combate ao Aedes aegypti no CAB. “Nosso objetivo é promover ações concretas que colaborem ao mesmo tempo para preservar o meio ambiente e proteger a saúde das cerca de 19 mil pessoas que circulam diariamente no Centro Administrativo”, explica a responsável pela Coordenação do CAB, vinculada à Supat, Amélia Hilda Sampaio.

De acordo com Amélia, a operação irá se concentrar principalmente na região de 70,87 hectares de área verde de preservação ambiental que circunda os prédios do CAB, em especial as encostas, de onde os trabalhadores da empresa de manutenção contratada irão retirar os mais diversos materiais que geram degradação da mata nativa e facilitam a proliferação do mosquito, como pneus, plásticos e outros resíduos.

Agenda intensa

Realizados desde 2008 no CAB, os faxinaços foram intensificados pela Supat no ano passado, com o objetivo de colaborar para a prevenção da dengue, zika e chikungunya. Só em 2016, foram realizadas nos meses de abril, agosto e dezembro três edições, que resultaram na coleta de 1.148 metros cúbicos de resíduos.

Neste ano, o objetivo é manter o trabalho, com uma agenda intensa de ações de limpeza. Antes de cada ação, os gestores das unidades serão comunicados e orientados a fazer uma vistoria na área interna dos prédios, separando materiais inservíveis para remoção pelo caminhão do faxinaço. “Este trabalho tem um caráter educativo importante, pois, a cada operação, os responsáveis pelas unidades são estimulados a se engajar de forma ativa no trabalho de limpeza, o que vem resultando numa redução progressiva no volume de material coletado a cada operação”, diz Hilda. A programação com locais e dias da realização do faxinaço está disponível no site da Saeb.

Fonte: Ascom/Secretaria da Administração do Estado (Saeb)