A Secretaria da Educação do Estado está integrando três áreas estratégicas que tratam da alfabetização de crianças na idade certa, da alfabetização de jovens e adultos, assim como da relação institucional com os municípios. Trata-se da junção do projeto Pacto pela Educação na Idade Certa, do Programa Todos pela Alfabetização (Topa) e do Programa de Apoio à Educação Municipal (PROAM), operacionalizados pela Coordenação de Programas Especiais (Cope). O funcionamento da recém criada Cope e a atuação conjunta destes projetos e programas estão sendo discutidos com 156 técnicos dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE), nestas terça-feira (14) e quarta-feira (15), no Instituto Anísio Teixeira, em Salvador.

Presente ao encontro, o secretário da Educação, Walter Pinheiro, enfatizou a importância de uma maior integração entre as ações do Estado na busca pela melhoria na educação. “Acredito que o trabalho tem que ser pautado por um eixo de ação. Temos que ter prioridades específicas e ampliar as ações integradas que priorizem a alfabetização em todas as idades. Por isso, com a Cope, temos o objetivo de aumentar nossa atuação em todos os Territórios de Identidade, valorizando as especificidades e aproximando prefeituras e instituições do Ensino Superior e técnicos deste movimento”, destacou.

A coordenadora do Cope, Elenir Alves, falou sobre o primeiro encontro entre técnicos. “O esforço do trabalho é a gente detectar as convergências entre os programas, para vermos como as ações se integram lá na ponta, quando chegam até o estudante e o município, estimulando, ainda mais, essa rede de educação que envolve as esferas federal, estadual e municipal”, explicou.

Entre os participantes, estava o técnico Saulo Bispo, do Núcleo Territorial de Educação do Piemonte do Paraguaçu, em Itaberaba, que destacou os benefícios das atividades integradas dos programas. “Com certeza, vamos conseguir fortalecer os municípios desenvolvendo uma educação mais eficiente e de qualidade. Estamos empenhados para criar um projeto único que possa contemplar os três programas com a melhor estrutura, funcionamento e operalização”, afirmou.


Fonte: Ascom/ Secretaria da Educação do Estado