A Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo da Bahia (Coetrae-BA), vinculada à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado (SJDHDS), foi premiada em concurso nacional de fotografia sobre trabalho escravo. Com o tema ‘Trabalho Escravo na Atualidade – Retratos de um cotidiano de exploração’, o concurso foi promovido pela Comissão de Recepção dos Ingressantes do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp. As três fotos vencedoras, selecionadas pelo juri popular, são de autoria do conselheiro da entidade, Osvaldo Duarte Myles Neto.

A mostra tem como intenção retratar a realidade de trabalhadores submetidos a trabalhos forçados, jornadas exaustivas, condições degradantes, aliciamento, tráfico de pessoas e restrição da liberdade por qualquer meio. Outras dez fotos foram selecionadas por uma comissão da Unicamp e serão expostas na biblioteca do campus, de 27 a 31 deste mês, durante a recepção dos calouros dos cursos de Ciências Sociais, Filosofia e História. Após a exposição, as fotos vão para o Arquivo Edgard Leuenroth, onde se incorporam ao acervo da instituição.

concurso
Foto: Osvaldo Duarte Myles Neto

Por meio da Coetrae-BA, a SJDHDS também está concorrendo ao Prêmio das Nações Unidas para o Serviço Público (UNPSA), o mais prestigioso reconhecimento internacional para a excelência no serviço público. O intuito da UNPSA é premiar as realizações criativas e contribuições de instituições de serviço público que levam a uma administração pública mais eficiente, inovadora e sensível em países em todo o mundo.

“Somos a única comissão de erradicação do trabalho escravo que junta todos os serviços públicos em uma junta, desde o enfrentamento na prevenção, passando pelo atendimento às vítimas, com operação envolvendo diferentes órgãos, e o pós, com a assistência. Nenhuma outra comissão de enfrentamento faz isso. Esse é o nosso diferencial”, destaca o coordenador do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo da SJDHDS, Admar Fontes.

Em 2015, o Hospital do Subúrbio, administrado pelo Governo do Estado foi vencedor do prêmio na categoria ‘Melhoria na prestação de serviços públicos’, após uma disputa que envolveu mais de quatro mil experiências de todo o mundo. O UNPSA 2017 possui três categorias – ‘Alcance os mais pobres e mais vulneráveis através de serviços inclusivos e participação’; ‘Promoção da transparência, responsabilização e integridade no serviço público’; ‘Inovação e excelência na prestação de serviços de saúde’. As iniciativas devem precisam ter sido implementadas há, pelo menos, dois anos com impactos demonstráveis e devidamente documentados.

Fonte: Ascom/Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado (SJDHDS)