Crianças, jovens e adultos participaram da 16ª edição do Festival de Declamação de Poemas de Antônio de Castro Alves e do 3º Festival Infantil de Declamação de Poemas de Castro Alves realizados no final de semana no Parque Histórico Castro Alves (PHCA), localizado na Fazenda Cabaceiras, no município de Cabaceiras do Paraguaçu (Recôncavo), local onde nasceu o poeta.

poesia
Os vencedores nas categorias adulto e infantil voltam a se apresentar na cerimônia de premiação
(Fotos: Fernando Barbosa)

Os festivais fazem parte das festividades pelos 170 Anos de Aniversário de Nascimento do Poeta Castro Alves (14 de março). Nesta data, a programação retoma com as premiações dos concursos (quando os cinco primeiros colocados de cada categoria se apresentam novamente), abertura da exposição ‘Imagens dos Vaqueiros da Bahia’, feirinha com artesanato e comida local e atrações diversas. A programação completa está disponível no site Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Dimus/Ipac), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (secult), responsável pela iniciativa.

Poesia

Na categoria infantil, a vencedora foi Ingrid Amorim de Albergaria, 12 anos. A candidata, que declamou ‘As Três Irmãs do Poeta’, usou um vestido feito de jornal criado por ela, pela mãe (Neide) e pelo irmão (o candidato vencedor do 3º lugar da categoria adulto, Vinícius Amorim de Albergaria, 18). “Este festival, e toda a preparação para ele, é uma forma de reviver o passado e a nossa história. Além disso, através dos poemas, vivemos os personagens e expressamos os sentimentos”, disse Vinícius, que participou pela segunda vez do festival. “Tudo isso nos faz relembrar de Castro Alves e de toda a sua importância”, completou Ingrid, duas vezes participante do evento.

Poesia

Entre os adultos, um veterano conquistou o primeiro lugar, Jansen Nascimento, 43, que declamou ‘O Navio Negreiro’. Ele, que vive de arte na rua e já participou outras quatro vezes do evento, acredita que este festival é um dos únicos e, com certeza, o mais tradicional na manutenção da arte de declamação de poemas de Castro Alves. Vencedores do segundo lugar com o poema ‘O Vôo do Gênio’, Juliana Monique, 26, e Cláudio Nyack, 34 anos, concordam com Jansen e esperam poder contribuir para que a tradição permaneça. “Estou à frente de um núcleo de arte para jovens em Mata Escura – Salvador – e ano que vem pretendo trazê-los para este festival”, disse Cláudio. Os nomes de todos os premiados também estão no site. No total, foram 34 participantes.

Poesia

O evento já é tradição na cidade e reúne pessoas de diversas regiões e de todas as idades que prestam homenagem ao grande poeta baiano, autor de ‘Espumas Flutuantes’, ‘Vozes D’Áfric’ e ‘O Navio Negreir’. A diretora da Dimus, Fátima Santos, explica que o festival foi criado para homenagear Castro Alves e incentivar a juventude a usar a poesia para manifestar seus sentimentos. “Os poemas do grande poeta expressam o seu romantismo, o seu amor à pátria, além do intenso sentimento libertário”.

Fonte: Ascom/Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Dimus/Ipac)