A Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) comemora, na próxima quarta-feira (22), o primeiro ano de funcionamento da unidade de coleta de Cajazeiras, instalada no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), em Salvador. A unidade, que tem capacidade instalada de coletar cerca de 100 bolsas de sangue por dia, nasceu com o objetivo de descentralizar e facilitar o acesso dos doadores interessados em doar sangue e realizar o cadastro de medula óssea.
Neste primeiro ano de existência, a Hemoba de Cajazeiras recebeu 3.953 candidatos à doação de sangue, sendo que foram coletadas 2.340 bolsas. O número expressivo ajudou a manter os estoques da fundação regulares e, consequentemente, contribuiu para o atendimento das demandas transfusionais dos hospitais e unidades de saúde do estado. 
Ao longo destes 12 meses, 459 pessoas também se cadastraram no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). O cadastro representa a esperança de centenas de pacientes que aguardam um doador não aparentado para realizar o transplante. "A unidade se configura como mais uma opção de atendimento para a população. A localização em um bairro populoso representa um potencial muito grande de coletas de bolsas de sangue e nos ajuda a captar e fidelizar doadores", afirma o diretor-geral da Hemoba, Marinho Marques. 
Foto: Carol Garcia/GOVBA
(Foto: Carol Garcia/GOVBA)
Para o líder comunitário Jair Carlos da Silva Leal, morador de Cajazeiras há 33 anos e doador fidelizado há mais de 22 anos, “a presença de Hemoba em Cajazeiras é muito importante, pois sou doador há muitos anos, mas passei um período longo sem doar por conta da distância e das dificuldades do dia a dia. A chegada da unidade de coleta no SAC facilitou o acesso e a prática da doação e da conscientização da população”. Aos 44 anos, Jair ainda realiza a sensibilização no bairro por meio de publicidade sonora com carro de som, bicicleta e rádio comunitária.
A expectativa da Hemoba é alavancar os estoques de bolsas de sangue no estado e aumentar o número de atendimentos realizados em Cajazeiras. Para isso, dispõe da ajuda da comunidade local na tarefa de disseminação da cultura da doação de sangue.
Rede Hemoba
Com o posto no SAC de Cajazeiras, a Fundação Hemoba possui 25 unidades fixas de coleta, distribuídas na Bahia, além de duas unidades móveis (Hemóveis). O sangue coletado é processado e distribuído para mais de 350 unidades de saúde da rede pública e do setor privado conveniado. Pessoas entre 16 e 69 anos podem doar sangue. Quem tiver menos de 18 anos deve estar acompanhado pelo responsável legal e pessoas com mais de 60 anos apenas podem doar caso já tenham realizado uma doação antes dos 60 anos. 
Para a doação de sangue, é necessário apresentar documento original com foto, emitido por órgão oficial e válido em todo o território nacional, pesar acima de 50 quilos e estar em boas condições de saúde. Para mais informações, basta acompanhar a Fundação Hemoba nas redes sociais – Instagram: @hemobaoficial | Facebook: facebook.com/hemoba.
 
Fonte: Ascom/Hemoba