Em grande estilo e com muita animação, mais de 150 pessoas participaram, nesta quarta-feira (22), no Parque Costa Azul, do ‘aulão’ matutino de despedida da 7ª edição do Projeto Sudesb Verão de Salvador, uma iniciativa da Superintendência dos Desportos do Estado (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre). Com direito a um ‘trio elétrico’ improvisado e um café da manhã à base de frutas e suco servido após a aula, as atividades foram encerradas no embalo de marchinhas antigas de Carnaval. 
Com disposição e ritmo, Joel Pinto da Silva, 72 anos, aposentado e morador do Costa Azul, era um dos mais animados. Participante do projeto há duas edições, ele marcou presença em todos os dias de aula desta temporada, iniciada em 28 de dezembro. Flexibilidade, melhor forma física e bem-estar com o alongamento foram algumas das conquistas observadas por Joel no período. 
 
Maria Helena Freitas é mais uma fã do Projeto Sudesb no Verão de Salvador, que frequenta há pelo menos três edições. Na opinião dela, trata-se de “uma oportunidade excelente para aqueles que não têm condição de pagar uma academia. É um incentivo para que as pessoas pratiquem atividade física, deixando o sedentarismo de lado”.
 
Coordenador local do projeto e professor de Educação Física, Felipe Benevides afirma estar satisfeito com o trabalho realizado. “Tivemos inúmeros relatos de pessoas falando sobre melhoria da qualidade de vida, do aumento da disposição para executar tarefas diárias. É muito gratificante ouvir esses depoimentos e também perceber a evolução que tiveram no desenvolvimento da atividade, melhorando coordenação motora, flexibilidade e resistência”, observa o profissional. Durante os dois meses de atividade, foram atendidos mais de 12 mil pessoas, com faixa etária variando de 18 a mais de 80 anos.
 
Proteção 
O projeto ainda cumpre o papel de conscientizar as pessoas sobre a importância de se fazer uso do protetor solar. Parceiro da Sudesb na ação, o Centro Estadual de Oncologia da Bahia (Cican) esteve presente em todas as aulas, alertando os alunos. No local, um protetor solar foi disponibilizado, contando também com a presença da assistente social sanitarista Nádia Simões, funcionária do centro de oncologia.
“Durante este tempo, prestei orientação individual sobre uso do protetor, e saio daqui contente com a grande adesão de homens e mulheres no uso do produto, com muitos fazendo a aplicação espontaneamente, sem necessitar de nosso alerta”, comemora Nádia. Também foram parceiros da Sudesb na realização do projeto a Polícia Militar, a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), a Federação Baiana de Desporto de Participação (FBDPAR) e do Programa Pacto Pela Vida. O investimento na ação é da ordem de R$ 268 mil. 
 
Fonte: Ascom/Sudesb