O ano letivo já começou na rede estadual, com um planejamento que inclui diversas novidades para 2017, como a implantação de coordenadores pedagógicos em todas as escolas, além de parcerias, entre elas, uma com o Google, para a implantação de uma plataforma educacional. Essas e outras iniciativas foram anunciadas pelo governador Rui Costa durante a aula inaugural realizada na manhã desta quarta-feira (8), na escola Parque Ribeiro Carneiro, no bairro Caixa D’Água, em Salvador, com a presença da comunidade escolar.

O programa Inove Educação é fruto de uma parceria com a Google INC para a disponibilização gratuita da plataforma Google Apps para Educação, também conhecida como G-Suíte. O aplicativo Google Sala de Aula disponibiliza um Ambiente Virtual de Aprendizagem de última geração, dinamizando os processos de ensino e aprendizagem, configurando uma rede social de conhecimentos que integra estudantes e professores. O projeto inclui o treinamento dos gestores e professores iniciando-se em vinte escolas de oito Núcleos Territoriais de Educação.

O governador citou as principais parcerias que estão em curso este ano. "Nós temos também muitas outras parcerias para este ano, com a UFBA, para capacitar e formar gestores educacionais e culturais, temos parceria com o Sebrae, para levar o conhecimento sobre a gestão de microempresas, e parceria com o Senai Cimatec, pois nós vamos utilizar o material didático deles para o ensino escolar”.

Rui
Rui assinou convênio com o Google que dinamiza ensino e aprendizagem (Foto: Manu Dias/GOVBA)

Ao falar das novidades para este ano, o governador destacou que o principal foco da educação para 2017 é o envolvimento da comunidade escolar e a mobilização da família. “As escolas precisam de manutenção na infraestrutura, material didático, tecnologia, mas, acima de tudo, eu gosto de ressaltar a importância que tem o envolvimento e o apoio da família na educação dos jovens. Isso faz toda a diferença”.

Coordenação pedagógica

Para Rui, com a implantação de um coordenador pedagógico em cada escola, haverá um acompanhamento melhor junto a professores e alunos. "Vamos aprimorar a parte técnica e pedagógica do ensino e com isso alcançar resultados e indicadores melhores na Educação da Bahia", ressaltou. A diretora do Núcleo Territorial 14, Eliana Moraes, de Itaberaba, elogiou a iniciativa. “A gente acaba de ver o compromisso firmado pelo governador. No caso dos coordenadores pedagógicos, é tudo o que as escolas precisam, vai ajudar na educação, uma escola equipada, aprazível, com laboratório, biblioteca, é tudo o que a gente precisa”.

C
Aula inaugural do ano letivo 2017 teve participação de estudantes e autoridades (Foto: Manu Dias/GOVBA)

Durante o evento, foram apresentados cases de sucesso do ensino público estadual. Rayssa Rodrigues foi parar na china, onde mostrou o projeto do qual faz parte , de mediação de conflitos na escola. “A gente viajou para compartilhar o projeto Grupo de Apoio e Conselhos [GAC], não tem nada mais gratificante no mundo do que fazer um projeto e ser reconhecido. O trabalho é conversar com os alunos, quando eles estão envolvidos em algum problema, para que eles não precisem ir para a diretora. Ir para a China apresentar o trabalho foi uma experiência incrível”.

Escolas Culturais

A aula inaugural foi uma verdadeira prévia da criação das escolas culturais, com apresentações de música, teatro e com uma exposição de quadros. Oitenta unidades da rede estadual vão se tornar espaços culturais não apenas para os estudantes, mas estarão abertos a toda a comunidade. A índia pataxó Akuã Nívea, de Santa Cruz Cabrália, no sul da bahia, é um exemplo dos talentos espalhados pelas escolas baianas. “Eu achei o evento maravilhoso, uma oportunidade de conhecer novas pessoas e projetos maravilhosos para a Educação. Acredito que a cada dia que passa, nós, como estudantes, estamos sendo privilegiados pelo Governo do Estado”.

Segundo Rui Costa, o projeto foi gestado ao longo de dois anos. “Visitei mais de 240 escolas e vi muitas iniciativas que multiplicam o conhecimento através da arte. Esse projeto é fruto dessa observação de experiências”. O secretário da Educação, Walter Pinheiro, explica que as Escolas Culturais não são apenas grupos e apresentações. “Além disso, elas passam a ter uma essência pedagógica circulando no dia a dia da sala de aula, permitindo que os nossos estudantes possam exercer a arte com a ciência dura trilhar pelo caminho da matemática e da física através da música da fabricação de instrumentos”.

escolas culturais
(Foto: Manu Dias/GOVBA)


O ator Daniel Boaventura, mestre de cerimônia do evento, aprovou. “Eu acho fantástica a inclusão da arte e da prática da ciência, esse protagonismo dos estudantes é maravilhoso. Eu estudei em escola pública nos EUA, quando era pequeno, e tive que estudar música porque fazia parte do currículo. Tudo isso me ajudou a me formar. Esta iniciativa do governo é muito positiva, eu espero que isso se espalhe e cresça. O que eu vi aqui hoje foi de arrepiar”.

Empreendedorismo

Um convênio com o Sebrae também foi anunciado pelo governador nesta segunda-feira. O objetivo é levar o conceito do empreendedorismo para alunos da rede pública estadual. “Este ano vamos mostrar para os alunos e para cada comunidade que é possível empreender, fazer coisas novas. O Sebrae vai estar presente em nossas instituições para dar apoio e as devidas orientações”, adiantou.

Repórter: Raul Rodrigues


Publicada às 10h40
Atualizada às 15h