Professores e gestores da rede estadual de ensino estão participando do projeto ‘Procon vai às escolas’, que tem como objetivo a formação de agentes multiplicadores na difusão das relações de consumo. Nesta quarta-feira (15), a ação – promovida pela Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-BA) – foi realizada no Colégio Estadual Manoel Novaes, no bairro do Canela, em Salvador. O projeto atende as diretrizes do Educar Para Transformar, programa da Secretaria da Educação do Estado que tem, entre suas finalidades, a formação de parcerias pela melhoria da qualidade da educação pública.
 
Na ocasião, o diretor de Assuntos Especiais do Procon-BA, Paulo Teixeira, destacou a importância do projeto nas unidades escolares. “Os temas de Educação do Consumidor são abrangentes e podem ser abordados transversalmente, em quase todas as disciplinas tradicionais de ensino formal, além de outros currículos. Consequentemente, os professores são os profissionais mais indicados para esta tarefa de multiplicadores de educar para o consumo e para ajudar a formar os consumidores de amanhã”. 
 
A professora de Inglês Mônica Lopes ressaltou que a proposta vai ao encontro da escola, que também tem a função de formar cidadãos. “Eu acho interessante trabalhar a relação entre produto e consumo relevando a questão ética, porque existem formas de agir e pensar que destoam o entendimento de quais são os nossos direitos e deveres". O projeto já foi realizado nos colégios estaduais Luis Viana (Brotas), Mário Augusto Teixeira de Freitas (Nazaré) e Duque de Caxias (Liberdade), além do Centro Estadual de Educação Magalhães Neto (Barris). 
“Trabalhar os temas de forma transversal contribui para o enfrentamento das desigualdades sociais, com a construção de conhecimentos contextualizados, potencializando os diálogos interdisciplinarres, envolvendo todas as áreas de conhecimento”, afirmou o coordenador de Educação Ambiental, Fiscal e para a Saúde da Secretaria da Educação do Estado, Fábio Barbosa. 
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação