Pelo quarto ano consecutivo, crianças e adolescentes que vivem em situação de vulnerabilidade social mergulharam no universo lúdico dos livros e participaram de jogos educativos no Lar Irmã Benedita Camurugi, localizado no bairro de Cidade Nova, em Salvador. As atividades foram garantidas pela visita da Biblioteca Móvel do projeto Férias na Biblioteca, desenvolvido pela Secretaria de Cultura do Estado, por meio da Fundação Pedro Calmon.

O público infantil composto por 14 moradores do abrigo participaram da contação de histórias, rodas de leitura, atividades de estímulo aos sentidos, como leitura em braile; e oficinas de marionete. As dinâmicas permitem o desenvolvimento dos aspectos cognitivos, o exercício da imaginação e o conhecimento. De acordo com a coordenadora do Lar, Valdívia Chagas, a Biblioteca Móvel visita a instituição sem fins lucrativos anualmente, e contribui para que as crianças se interessem pelo hábito da leitura.

“Ninguém aqui gostava de ler. Mas aos poucos foram passando a se identificar com os livros a partir das visitas da Biblioteca Móvel. Eles vêm de um contexto muito difícil e de sofrimento, e o lúdico parece proporcionar alegria para estas crianças. Além disto, eles só poderão morar aqui até os 18 anos e precisarão do conhecimento que a leitura proporciona para crescer na vida”, destaca a gestora da instituição que presta assistência ao menor carente, abandonado ou órfão, em regime de internato.

À medida que a leitura entra na vida das crianças, o universo de significado delas é ampliado. A maioria das crianças começa a leitura com os gibis e depois avançam de acordo com a preferência de gênero literário. “Quando li a Turma da Mônica pela primeira vez adorei. Li várias revistinhas. Depois arrisquei ler um romance e gostei também. Hoje tenho certeza de que gosto de ler e sei como leitura nos faz crescer”, destacou Ananda Araújo, de 15 anos.

Repórter: Leonardo Martins