Guardas civis municipais e o Corpo de Bombeiros vão receber capacitação sobre a abordagem de crianças e adolescentes durante o Carnaval. Profissionais das duas entidades participarão de palestras sobre diversas temas, envolvendo o público infanto-juvenil, com o objetivo evitar violações de direitos nos dias de folia. A ação é coordenada pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), com apoio do Centro de Defesa da Criança e Adolescente da Bahia (Cedeca) e da Plan Internacional Brasil. 
“É fundamental que, além de nos mantermos atentos às violações dos direitos humanos e cidadania, possamos contar com a parceria de órgãos como Guarda Civil Municipal e Corpo de Bombeiros, entidades que estarão nas ruas, diretamente em contato com a população e com as crianças e adolescentes”, explica o titular da SJDHDS, Carlos Martins. “Garantir a conscientização dessas entidades é assegurar uma abordagem cidadã de acolhimento, além de aproximar e humanizar as relações entre os agentes e o público infanto-juvenil".
O treinamento e a capacitação em abordagem de crianças e adolescentes também vão esclarecer e orientar quanto ao atendimento e o devido encaminhamento dos jovens apreendidos durante o Carnaval, conforme estabelecido no Estatuto da Criança e do Adolescente. Ao todo, 70 agentes serão capacitados. A primeira oficina formativa acontece na terça-feira (21), com 20 agentes da Guarda Municipal, no Centro de Estudos e Assessoria Pedagógica (Ceap), no Garcia. 
No quarta (22) será a vez dos bombeiros, no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, em Simões Filho. “Esse agentes serão multiplicadores do conhecimento, encarregados de repassar o aprendizado a toda corporação”, explica a coordenadora de Proteção à Criança e ao Adolescente da SJDHDS, Iara Farias. Entre os temas que compõem as oficinas estão exploração sexual de crianças e adolescentes, trabalho infantil, responsabilização juvenil, adolescentes em conflito com a Lei, medidas socioeducativas, tráfico de pessoas e trabalho escravo. 
Fonte: Ascom/SJDHDS