Uma grande variedade de atrações atraiu um público diversificado no Carnaval do Pelourinho/Centro Histórico de Salvador, desde o início da folia. Nesta terça-feira (28), último dia oficial da festa, não foi diferente no Circuito Batatinha. Opções para todos os gostos garantiram a miscelânea musical e a diversão dos foliões. Teve baile infantil, samba, fanfarra, marchinhas, reggae, pop rock e outras performances artísticas.

pelo
Fotos: Camila Souza/GOVBA


A programação cultural viabilizada pelo Governo do Estado levou encantamento a baianos e turistas. A paulista Alessandra Santana afirmou que pretende voltar todos os anos para curtir o Carnaval democrático do Pelourinho. "É mágico. Não tem explicação. É uma sensação, uma energia que você sente incrível. Eu pude sair no trio do Olodum e conhecer a essência dessa festa."

pelo

Além de fazer a alegria das quem vai curtir a festa, a grande quantidade de atrações, aumenta o ganho dos comerciantes, representando um fortalecimento da economia local. Para Fábio Matos, que comercializa vestuário, o período é um dos mais aguardados do ano. "É sempre um momento de maior lucro. Com todos esses visitantes a gente acaba sempre conseguindo vender mais e melhorar na renda em casa. A segurança nas ruas ajuda bastante, e quem vem visitar se sente mais seguro para comprar mais".

pelo

Para os artistas, a dinamização dos espaços do Pelourinho, como as praças e largos culturais, tem uma importância social, ao aproximar mais o público das expressões artísticas, como afirmou o músico Rafael Pondé. "É só olhar ao redor e dá pra ver várias famílias com crianças. Isso aqui é uma maravilha, é um golaço do Governo do Estado, apoiando os artistas e dando nossas possibilidades de apresentação para o povo".

pelo

Homenageando o Tropicalismo, a programação começou na sexta-feira (23), com Gilberto Gil e Capinam abrindo o Carnaval, apresentando grandes sucessos do movimento cultural que marcou as décadas de 60 e 70. Desde então, artistas como Bnegão, Magary Lord, Paulinho Boca de Cantor, Gerônimo e a banda Ifá fizeram a alegria de quem foi vivenciar o circuito Batatinha, no Pelô.

Repórter: Tacio Santos