O Carnaval de Maragojipe, que se tornou Patrimônio Imaterial da Bahia sob decreto nº 11.449/09, recebe novamente o apoio do Governo do Estado. Nesta quarta-feira (22), foi assinado convênio entre o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), vinculado à Secretaria de Cultura (SecultBA), e a Associação dos Sambadeiros e Sambadeiras de Maragojipe (Assama), que prevê recursos para a festa carnavalesca.

Com cerca de 130 anos, influências ibéricas, afro-indígenas, instrumentos típicos, máscaras e fantasias de inspiração europeia, o Carnaval de Maragojipe foi registrado como Bem Cultural em 2009, graças às pesquisas do Ipac. Os registros da festa apontam para fins do século XIX, paralelo aos tempos áureos do Carnaval da Bahia. Na década de 1920 aconteciam inúmeros ‘cordões’, inclusive de mulheres, além dos clubes carnavalescos e concursos da Filarmônica Dois de Julho de Maragojipe.

Fonte: Ascom/Ipac