Rodas de samba, poesia e capoeira são algumas das atividades programadas para a concentração da saída do Bloco da Redução de Danos nesta quarta-feira (22). A iniciativa, que chega em sua sétima edição em 2017 no circuito Dodô (Barra/Ondina), utilizará a ludicidade como estratégia para informar e estimular à população a adotar comportamentos mais seguros durante a folia, como por exemplo o uso da camisinha e outros métodos de prevenção às infecções por DSTs/Aids e a redução de danos provocados pelo uso abusivo de álcool e outras drogas. A ação irá ocorrer das 17h às 19h, no Farol da Barra, até a saída do bloco, prevista para às 19h, sentido ao Morro do Cristo.

O momento foi pensado pelos representantes dos serviços que compõem a rede de atenção psicossocial sobre álcool e outras drogas envolvidas na organização do bloco, tendo como base metodologias de arte-educação já utilizadas com usuários de substâncias psicoativas. “Nós, do Corra, procuramos envolver os usuários do programa na construção das atividades do bloco de forma participativa, durantes nossas ações desenvolvidas nas ruas e na sede do Corra durante o mês de fevereiro. Conseguimos discutir sobre diferentes conceitos e entendimentos sobre redução de danos e autocuidado”, contou Trícia Calmon, coordenadora pedagógica do Programa Corra pro Abraço, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).

O bloco incorpora a essa importante estratégia de saúde, os signos do carnaval: banda de fanfarra, confete, serpentina e muita alegria! Além das rodas culturais serão realizadas customizações de abadás dos foliões, trançados e penteados, oficina de turbantes e pinturas corporais. Qualquer pessoa que tenha interesse em participar das atividades basta comparecer e somar a ação que ressalta a necessidade de diversão com segurança.

Para as abordagens com os foliões no desfile serão feitas distribuições de adesivos, porta-documentos, ventarolas, preservativos e canecas com informes sobre redução de danos. Também haverá pontos fixos e móveis para a troca de latas de cerveja vazias por água mineral, incentivando a hidratação e diminuindo a chance de intoxicação pelo álcool.

Conscientização

Com o lema “Balance, mas não caia. Aumente a alegria reduzindo os danos”, o bloco realizado pela rede de atenção psicossocial que, neste ano contou com investimento de R$ 15 mil da SJDHDS, reforça o conceito de aproveitar a folia com segurança e consciência. A iniciativa destaca a importância do respeito aos limites do corpo para manter a saúde em dia, seja no cuidar da alimentação para evitar os males decorrentes da ingestão abusiva de bebida alcoólica, ou no cuidado da combinação entre substâncias psicoativas e relações sexuais, para ficar com boas percepções de risco e evitar DSTs/Aids ou gravidezes indesejadas.

O bloco é realizado através da junção de esforços dos seguintes serviços e instituições: SJDHDS, Centro de Estudos e Terapia do Abuso de Drogas da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Programa Corra Pro Abraço, AMEA – Associação Metamorfose Ambulante, Casa da Ladeira, Ponto de Cidadania, OSID – Centro de Convivência Irmã Dulce, Secretaria Municipal de Saúde de Salvador, Consultórios na Rua e os Centros de Atenção Psicossociais Álcool e Drogas (CAPS) – AD Gregório de Matos, AD Pernambués e AD III Gey Espinheira. Apoiaram, a ONG Plan International Brasil e as empresas privadas Geloso e Almeida Brindes.

Fonte: Ascom/SJDHDS