As ações sociais promovidas pelo Governo do Estado serão apresentadas nesta quarta-feira (15), às 10h30, em evento no Foyer do Teatro Castro Alves, no Campo Grande. Capitaneadas pelas secretarias do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre); da Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e de Promoção da Igualdade Social (Sepromi), as ações buscam garantir a proteção social das camadas mais vulneráveis e proporcionar dignidade a esses grupos também durante a folia de Momo.

Os gestores das secretarias envolvidas, Olívia Santana (Setre), Carlos Martins (SJDHDS), e Fabya Reis (Sepromi), apresentam as ações durante o evento, que terá a participação da Neojiba, Olodum Mirim, Banda Erê (do Ilê Aiye) e Orquestra de Berimbaus do Projeto Axé.

Serão apresentadas as seguintes ações:

– Lançamento da Campanha Fique de Olho! Denuncie a exploração sexual e o trabalho infantil, que nesta edição tem como madrinha a cantora Daniela Mercury, embaixadora do Unicef no Brasil desde 1995. Secretaria envolvida: SJDHDS

– O Trabalho Decente Preserva o Meio Ambiente: Com um investimento de R$ 800 mil, a ação vai apoiar 1.500 catadores de resíduos sólidos que atuarão durante o Carnaval. Os catadores vão contar com sete Centrais de Apoio ao Catador. Nesses locais, eles recebem fardamento (calça, camisa e boné), botas, luvas, protetor auricular, água e duas refeições diárias.

– Centrais de Apoio ao Catador: Ladeira da Montanha, Dois de Julho, Politeama, Barra, Ondina (dois postos) e Nordeste de Amaralina.
Secretarias envolvidas: Setre e SJDHDS.

– Plantão Integrado: Instalado na sede do Procon, o Plantão Integrado funciona durante todos os dias da festa. A ação reúne órgãos de proteção à infância e consiste numa central de acolhimento e de monitoramento de violações de direitos humanos durante o Carnaval.
O Plantão agrega ainda os serviços de assistência jurídica do Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela e as ações do Observatório da Violação de Direitos da Criança e do Adolescente. Endereço: Rua Carlos Gomes, Centro – Onde funciona a sede do Procon. Secretarias envolvidas: SJDHDS e Sepromi.

São parceiros das ações o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yves de Roussan (Cedeca); Ministério Público do Estado; Defensoria Pública; Observatório Estadual de Combate à Exploração Sexual e Trabalho Infantil; Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados (OAB) e Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, entre outras instituições que atuam na promoção e defesa dos direitos das crianças e adolescentes.