Quem desembarcou no Aeroporto Internacional de Salvador, nesta quinta-feira (23), foi recepcionado com samba de roda, baianas e distribuição de fitinhas do Senhor do Bonfim. Esse é o início das ações voltadas aos turistas que visitam a Bahia durante o período do Carnaval. Guias e monitores também estavam à disposição para esclarecer dúvidas. Cerca de 200 profissionais de turismo estão espalhados por outras áreas da cidade e nos circuitos da folia. 
Para o secretário de Turismo do Estado, José Alves, fazer com que o visitante sinta-se bem é garantir o retorno e a permanência dessas pessoas. “A gente quer que o turista, ao chegar à Bahia, sinta a nossa alegria e se contagie com o nosso ‘bem receber’. Esse é um dos melhores carnavais, em muitos anos, em ações de turismo, e esse investimento já traz bom resultado. A ocupação hoteleira é uma das melhores na alta estação e, em alguns locais do estado, vamos chegar a 100%. Temos carnavais em vários municípios baianos; aquele que não quer ‘brincar’ pode aproveitar outros destinos turísticos para descansar. Tem opção para todo gosto”, explicou o secretário. 
Os guias e monitores permanecem nos três circuitos da festa – Dodô (Barra-Ondina), Osmar (Campo Grande) e Batatinha (Centro Histórico) – além do Aeroporto, Rodoviária, Porto e em hotéis da cidade até a Quarta-feira de Cinzas (1º). No interior, cidades como Praia do Forte, Porto Seguro e Ilhéus também contam com os serviços nos principais pontos turísticos. Os profissionais passaram por uma preparação especial para o período da festa e atendem os turistas em mais de dez idiomas.
Os guias ainda reforçam os postos de Serviço de Atendimento ao Turista (SAT) localizados no Pelourinho, Aeroporto, Rodoviária e no bairro do Rio Vermelho. Outras nove estruturas fixas para atendimento funcionam no Comércio, próximo ao Mercado Modelo, Praça Castro Alves, Campo Grande e Praça Municipal, além de duas na Barra e três em Ondina. 
Segundo a coordenadora de Informações Turísticas e Atendimento da Bahiatursa, Tatiana Harfush, parte das dúvidas dos turistas são de outros lugares do estado, além de Salvador. “Esse tipo de informação é importante não só para que o visitante permaneça na Bahia por mais tempo, mas também que eles retornem para visitar outros lugares. Nossa receptividade é muito forte e faz com que o turista tenha mais curiosidade com a nossa cultura, nossa gastronomia e nosso estado como um todo”, contou a coordenadora.
Delegacia especializada 
Além das ações de turismo, a segurança pública tem um espaço dedicado ao visitante, seja brasileiro ou de qualquer nacionalidade. Atendendo 24 horas por dia, durante todo o ano, a Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur), no Pelourinho, é especializada no tratamento de casos e ocorrências envolvendo os visitantes. Embora todas as delegacias possam atendê-los, a delegada titular da Deltur, Christhiane Inocência, destaca a importância da unidade especializada. 
“Temos uma expertise nesse tipo de atendimento. Existe uma legislação específica que trata do cidadão turista, e os nossos profissionais estão preparados para prestar esse serviço, inclusive em diversos idiomas. Além disso, temos convênios e contato diretos com consulados e embaixadas, para casos de perda ou furto de passaportes, por exemplo. Nada impede que o turista se dirija à unidade mais próxima dele, mas estamos aqui à disposição para o que ele precisar”, afirmou a delegada. 
Confira a grade completa de atrações e mais informações no site do Carnaval da Bahia.
Repórter: Anna Larissa Falcão