Quatro mil turistas que desembarcaram de um cruzeiro no Porto de Salvador, nesta terça-feira (31), contaram com um receptivo do Batalhão Especializado em Policiamento Turístico (Beptur). A iniciativa faz parte da operação Porto Seguro, da Polícia Militar, que reforça a segurança em diversos pontos da capital, incluindo os principais pontos turísticos, como Farol da Barra, Igreja do Bonfim, Mercado Modelo, Elevador Lacerda e Pelourinho. Os policiais acompanham a chegada e a saída dos visitantes. 
Nesta temporada de cruzeiros, de outubro a maio deste ano, são esperados 57 navios, que trarão mais de 150 mil turistas para Salvador. Em fevereiro, são esperadas 10 embarcações. De acordo com o subcomandante do Beptur, major Jayme Freitas, o trabalho do batalhão não consiste apenas em receber o turista e garantir que ele se sinta seguro ao circular pela cidade, mas em prestar também outro tipo de assistência. 
“O nosso policial está preparado para orientar o visitante sobre a própria história dos pontos turísticos, pode ajudá-lo a se localizar e presta outras informações que ele precise. Nosso efetivo também está pronto para fazer o atendimento em outros idiomas. Temos policiais que falam inglês, espanhol, italiano, francês, alemão e russo”, explica o major Freitas. 
Foto: Elói Corrêa/GOVBA
Os policiais também estão preparados para informar e orientar os turistas
(Foto: Elói Corrêa/GOVBA)
Além do efetivo do Batalhão Especializado, participam da operação o Esquadrão Águia – que realiza escolta aos ônibus durante passeio aos pontos de visitação, a exemplo do Pelourinho, Barra e Lagoa do Abaeté -, uma Base Móvel de Segurança e a 16ª Companhia Independente da Polícia Militar, com intensificação de rondas e abordagens preventivas. 
Mais segurança 
Melhor para os turistas, como o empresário Marciano Dutra, que visita a capital pela primeira vez com a família. “Eu acho que todo porto deveria ter essa estrutura, para que nós possamos nos sentir como se estivéssemos em casa. Fora isso, o policial poder dar orientações também é muito bom, porque às vezes temos dificuldades de ter mais informações sobre onde estamos”, afirma o empresário. 
Foto: Elói Corrêa/GOVBA

De outubro a maio deste ano, são esperados 57 navios, que trarão mais de 150 mil turistas para Salvador
(Foto: Elói Corrêa/GOVBA)
Quem trabalha com o setor de turismo também comemora o reforço no atendimento aos visitantes, como a guia Margarida Cordeiro. “Nos lugares em que eu chego com os turistas, eu sempre me sinto segura, principalmente na região do Centro Histórico, no Pelourinho. Muitos deles chegam com receio aqui em Salvador, mas circulando pela cidade eles conseguem perceber que há policiais trabalhando para fazer a segurança”, conta. 
Repórter: Anna Larissa Falcão