Para garantir a segurança de baianos e turistas que curtirão a maior festa de rua do país, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) já começou a montar, nos circuitos do carnaval de Salvador, os postos que abrigarão policiais (civis, militares e técnicos) e bombeiros. Ao todo, são 65 estruturas disponibilizadas em pontos estratégicos dos circuitos ‘Dodô’ (Barra/Ondina), ‘Osmar’ (Campo Grande) e ‘Batatinha’ (Pelourinho).

São 14 postos policiais integrados (PPIs), 20 elevados da Polícia Militar, 17 da Polícia Civil, sendo três destinados ao Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), três para as delegacias especiais de área (DEA), quatro para as delegacias do adolescente infrator (DAI), e sete para as Centrais de Flagrante, além de nove para o Corpo de Bombeiros e cinco para o Departamento de Polícia Técnica.

Com instalações previstas para serem concluídas um dia antes do início da festa, as unidades se encontram em pontos já conhecidos do folião: Avenida Adhemar de Barros, próximo às estátuas das Gordinhas, Farol da Barra, Praça Castro Alves e Largo dos Aflitos, entre outros locais.

Superintendente de Gestão Tecnológica e Organizacional da SSP e coordenador do Grupo de Trabalho (GT) do Carnaval 2017, o tenente-coronel PM Marcos Oliveira, afirmou que as estruturas dão mobilidade ao trabalho dos policiais e comodidade à população. “Os postos com dimensões maiores estão sendo montados em locais que não interrompem a dinâmica da cidade”, explicou, observando que, em breve, a SSP construirá postos de observação em diferentes trechos dos circuitos.

Oliveira salientou ainda que os elevados dão apoio para as abordagens. “Ali, o policial observa a movimentação dos foliões e decide pelo momento certo e o local devido onde deve intervir para evitar atos delituosos”. Criado no final da folia de 2016, pelo secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, o GT promove reuniões semanais para o planejamento das ações da festa. “Fazer segurança pública em grandes eventos é uma responsabilidade muito grande. Não existe festa popular sem policiamento. Fizemos o nosso planejamento e estamos prontos para executá-lo com total empenho”, concluiu Oliveira.


Fonte: Ascom/ Secretaria da Segurança Pública (SSP)