A Secretaria da Educação do Estado está realizando o planejamento estratégico para o biênio 2017/2018. Na quarta-feira (11), o planejamento reuniu o corpo técnico da secretaria, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador. A iniciativa visa melhorar os indicadores educacionais e de gestão da rede, por meio de projetos e processos que otimizem o funcionamento do órgão e das escolas.
 
O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destacou os desafios para o biênio, realizou um balanço sobre os primeiros sete meses de trabalho à frente da secretaria e ressaltou o empenho do governador Rui Costa nas questões da educação. Pinheiro enfatizou que estão sendo realizadas reformulações na estrutura do órgão central e citou mudanças pedagógicas que estão sendo adotadas para potencializar a gestão das escolas e para a valorização dos profissionais da educação. Entre elas está a implantação de coordenação pedagógica e banda larga de qualidade em todas unidades escolares.
 
"Este planejamento é fundamental para entender onde estão as coisas mais importantes da educação e dar aos gestores e professores a confiança e as condições para que eles sejam os estimuladores da educação”, afirmou Pinheiro. Ele acrescentou como desafio “a transformação da escola em um ambiente facilitador e acolhedor,  onde o estudante tenha oportunidades e possa escolher uma vocação". 
 
Para o subsecretário da Educação, Nildon Pitombo, começar o ano com este planejamento é imprescindível. “A gestão só tem a ganhar com este planejamento coletivo, porque os técnicos são protagonistas da educação. Exercem um papel fundamental no cotidiano do sistema educacional do Estado. Então, este envolvimento contribui para organizar as ações prioritárias, que visam a melhoria das aprendizagens dos estudantes, bem como a melhor eficiência da gestão da escola e da gestão do órgão central”.
 
O diretor do IAT, Severiano Alves, comentou o papel do instituto neste processo. “Participar desta ação é extremamente importante porque o IAT é a casa da formação dos professores e das mudanças, não só do ponto de vista metodológico como do ponto de vista técnico”, destacou.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação