Moradores do Subúrbio Ferroviário de Salvador tiveram a cidadania e a diversão asseguradas, nesta sexta-feira (7), com o acesso a serviços sociais e atividades de lazer no Parque São Bartolomeu. Ações de intermediação de mão de obra, emissão de documentos, orientação nutricional e odontológica e práticas esportivas, como basquete e futebol, foram oferecidas no local, durante a 1ª Tenda Esportiva, Saúde e Cidadania. O evento, realizado pelo Movimento de Cultura Popular do Subúrbio (MCPS), contou com a participação do Governo do Estado, por meio do SineBahia, Procon Móvel, Superintendência dos Desportos do Estado (Sudesb), além de técnicos das secretarias estaduais de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

De acordo com o coordenador do MCPS, Raimilton Carvalho, a união das forças promove a garantia dos direitos dos moradores do subúrbio. “Existe uma dificuldade dessas pessoas de ter acesso a determinados serviços que são necessários para a sua qualidade de vida. Quando a gente concentra as ações próximas da casa dessas pessoas, facilitamos o acesso delas. É incomensurável a importância para quem precisa de um emprego, por exemplo, e não tinha sequer o dinheiro da passagem para ir à sede do Sinebahia, ou para quem se sentiu lesado e não tinha como ir até o Procon”.

S Bartolomeu

Os projetos são executados com recursos do Fundo de Combate à Pobreza (Funcep), originados da Secretaria de Promoção à Igualdade Racial (Sepromi) e em atendimento à aplicação do Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa. As iniciativas também atendem às políticas do programa Pacto Pela Vida, uma ação do Governo, que tem o objetivo principal de promover a paz social.

Desempregada há cinco meses, Valdicéia Ramos dos Santos chegou cedo e nem enfrentou fila para se cadastrar no Sistema Mais Emprego do Sinebahia. Ela procura emprego como auxiliar de serviços gerais e afirmou ter renovado as esperanças de conquistar uma ocupação profissional. “Ficar sem trabalhar é terrível. A gente precisa se manter e se sentir útil. Com o cadastro realizado, espero conseguir um trabalho o mais rápido possível. Minha renda é para sustentar minha família, dependo de conseguir um emprego para viver bem”.

S Bartoloemu

Uma das maiores remanescentes de Mata Atlântica em área urbana do País, o Parque Bartolomeu também foi espaço para diversas atividades esportivas e de lazer nesta sexta. Tênis de mesa, dominó, ginástica, dama, cama elástica e totó garantiram a diversão de adultos e crianças. Do ponto de vista da saúde, representantes do Serviço Social da Indústria (Sesi) promoveram orientações sobre escovação dentária e distribuíram kits com escova de dente e creme dental para o público local. A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) também participou do mutirão de serviços, possibilitando a renegociação de dívidas, solicitação de abertura de conta e atividades de educação ambiental.

S Bartoloemu

Para a empregada doméstica, Lívia Santos Teixeira, a ação social permitiu que ela solicitasse intervenção do Procon em uma relação comercial entre ela e uma empresa de dispositivos móveis. A moradora do bairro do Lobato comprou um celular que, segundo ela, já apresentou defeito em três oportunidades em apenas quatro meses de comprado. “Vi aqui a oportunidade de lutar pelo meu direito. O celular para de funcionar e está passando mais tempo na assistência técnica do que comigo. Solicitei ajuda do Procon para que a empresa devolva o meu dinheiro ou me consiga um celular novo”.

Repórter: Leonardo Martins