Os exames pré-operatórios do Mutirão de Cirurgias, iniciativa da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), começaram a ser realizados na segunda-feira (24), em Itabuna, no sul do estado. O atendimento acontece em unidades móveis que ficarão estacionadas no Centro Cultural Adonias Filho até esta quarta (26). Cirurgias de histerectomia, hérnia umbilical, hérnia inguinal, hérnia epigástrica e vesícula serão feitas na ação.

Depois de Itabuna, as unidades móveis seguem para Ilhéus, onde ficam instaladas na Praça Dom Eduardo (28 e 29). A expectativa é que ao todo sejam realizados 550 procedimentos. As cirurgias serão feitas a partir da próxima segunda-feira (31), no Hospital Calixto Midlej Filho (Santa Casa de Misericórdia) e no Hospital e Maternidade Ester Gomes, respectivamente.

O superintendente de Atenção Integral à Saúde da Sesab, Jássicon Queiroz, explica que o paciente deve ir até o local de atendimento com RG, cartão do SUS e exames laboratoriais atuais. “Todos passam pelo cadastramento, pela consulta médica, fazem exames pré-operatórios e já saem com a cirurgia agendada”. Ele ressalta ainda que no momento da alta hospitalar, além das orientações, os pacientes recebem todos os medicamentos para garantir a segurança da cirurgia.

Para ser atendido, o paciente já deve ter a indicação médica de cirurgia efeito o cadastro na secretaria da Saúde do município de residência. Caso não tenha feito o cadastro prévio, mas tenha exames laboratoriais que comprovem a necessidade de realizar uma das cirurgias oferecidas, pode comparecer ao local das consultas pré-operatórias com os documentos exigidos.

Em Itabuna, o mutirão é destinado aos residentes em Almadina, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Camacan, Coaraci, Floresta Azul, Gongoji, Ibicarai, Ibirapitanga, Itabuna, Itaju do Colônia, Itajuipe, Itapé, Itapitanga, Jussari, Maraú, Pau Brasil, Santa Cruz da Vitória, São José da Vitória, Ubaitaba e Ubatã. Em Ilhéus, as consultas estarão disponíveis para os moradores de Ilhéus, Arataca, Canavieiras, Itacaré, Mascote, Santa Luzia, Una e Uruçuca.

Fonte: Ascom/Secretaria da Saúde do Estado (Sesab)