Referência no atendimento da prevenção e tratamento a pacientes obesos, o Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), realizou uma série de ações, nesta quinta-feira (20), para os pacientes que são atendidos no núcleo. O dia foi dedicado às comemorações pelo dia Nacional de Prevenção da Obesidade, comemorado oficialmente no dia 11 de outubro.

Os mais de 200 participantes do evento contaram com oficinas de turbantes, maquiagem, reflexologia podal, reike e meditação. Um desfile plus size fechou a manhã de atividades. As participantes desfilaram na passarela distribuindo charme e sorriso. Há dois anos recebendo atendimentos no Centro, Maria Madalena Carvalho, que trabalha dando reforço escolar, aprovou a ação. “Eu me sinto uma pessoa mais capaz, capaz de vencer, de ir em frente. É um incentivo, é muito importante para gente, para quem esta no nível que estou, buscar mais e atingir meus objetivos”, ressaltou.

Cedeba
(Foto: Camila Souza/GOVBA)

Para se tornar paciente do Cedeba, é necessário um relatório médico ou encaminhamento da rede básica de saúde que comprove a necessidade do atendimento. “A pessoa vem para triagem, é avaliada por enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, médicos. Nós temos um fluxo de acompanhamento e depois o atendimento é subdividido, tem o paciente que quer ser operado e o que não quer cirurgia, por exemplo. Além disso, oferecemos um pós-operatório que ninguém tem, só nós do Cedeba”, explicou a endocrinologista e coordenadora da unidade, Teresa Arruti.

Fundadora e diretora do Cedeba, Reine Chaves reitera a importância do trabalho realizado e a gratificação em atender os pacientes. “A gente cumpre além do trabalho de assistência, um trabalho social. Um trabalho de resgate daquele paciente que é obeso e que acha sua autoestima baixa em função da própria obesidade. O obeso nem sempre é gordo porque quer, na maioria das vezes, a obesidade leva o indivíduo a se isolar, obesidade é uma doença”, completou.

oficina
(Foto: Camila Souza/GOVBA)

Expansão para o interior

Por meio dos consórcios de Saúde, o Governo do Estado pretende levar os serviços do Cedeba para as policlínicas instaladas no interior. Aproximadamente 28 núcleos do Cedeba, os chamados “Cedebinhas”, devem ser instalados. A diretora do Centro afirmou que o objetivo é atender, nessas regiões, os pacientes que não necessitam de deslocamento, quando não há casos de cirurgia imediata. “Será um grande avanço podermos levar pra todo o estado esse atendimento com endocrinologista. E que nós, enquanto Cedeba, possamos contribuir para que esse profissional tenha acesso a esse trabalho que fazemos aqui e dê continuidade no local”, revelou Reine Chaves.

Repórter: Joci Santana