A professora Jotelma Oliveira dos Santos, da disciplina de biologia, no Colégio Estadual Antonio Carlos Magalhães, no município de Santa Inês (a 293 quilômetros de Salvador), encontrou uma metodologia própria de ensinar. Preocupada com a saúde dos seus alunos e da população da sua região, mobilizou suas turmas do 3º ano para um mutirão de pesquisas sobre doenças virais. Com isso, ela relaciona a biologia com a saúde coletiva, promove o processo de ensino e de aprendizagem e amplia o conhecimento de todos sobre a importância da prevenção. A professora Jotelma é uma das homenageadas neste mês em que se comemora o Dia do Professor (15 de outubro).

O projeto resultou numa exposição com apresentação de banners, cartazes e palestras para toda a comunidade escolar. A professora, que já estava pensando em formas mais dinâmicas de passar o conteúdo, encontrou a partir dos relatos de estudantes, informações sobre surtos de gripe, zika vírus, dengue e outras doenças que estavam ocorrendo no município.

A estudante Ester Oliveira Meireles, 17, conta que “o projeto foi muito importante para todos, pois além de contemplar a comunidade escolar, estendemos nossos conhecimentos para alertar a família e amigos”, comenta. Ester ainda explica como foi feito o trabalho de conscientização. “Fizemos apresentações para outras turmas, elaboramos folhetos, cartazes e interagimos com outros colegas. Tudo isso com a supervisão, atenciosa, da professora Jotelma”.

Escola
(Foto: Ascom/Educação)

A professora fica feliz pelo reconhecimento do trabalho e orgulhosa pela função que exerce em sala de aula, contribuindo, também, para a formação de cidadãos conscientes do seu papel na sociedade. “Após pesquisar o conteúdo, discutimos em sala de aula, realizamos visita à Secretaria Municipal de Saúde e postos da cidade, e decidimos montar a exposição. A população precisava saber o quanto é importante a prevenção das doenças que são causadas pelo mosquito Aedes aegypti. Meus alunos foram muito dedicados e transmitiram o recado certinho. Sou feliz com a profissão que escolhi”, relata a professora.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado