Os alunos do curso técnico em Informática do Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep) Itaparica, no município de Paulo Afonso, na região do Vale do São Francisco, foram premiados em primeiro lugar no DevFest Nordeste 2016, ganhando o ‘Hackathon’ da competição. O evento – considerado o maior de Tecnologia do Nordeste e realizado este mês, em sua terceira edição – reuniu em Maceió (AL) programadores, designers e outros profissionais ligados ao desenvolvimento de software.

Dentro da proposta de desenvolver soluções que trouxessem benefícios sociais, os alunos da rede estadual desenvolveram um software com capacidade de auxiliar pessoas que sofreram graves lesões a se comunicarem. Professores de Informática da unidade escolar, Bruno Ramos e Tássio Gonçalves acompanharam os estudantes Pedro de Lima e Pedro Vilela, responsáveis pelo desenvolvimento do software durante a competição, com o auxílio dos colegas Victor Ribeiro e Renata Silva.

competição em Maceio
Software deu aos alunos do Cetep Itaparica o ‘Hackathon’ da competição Foto: Ascom/Educação

“O software faz a leitura do globo ocular e reproduz, na tela do computador, palavras pré-configuradas, divididas por categorias, como medicamentos, alimentos e saudações, permitindo que o paciente controle o mouse apenas com os olhos e, ao piscar, o mouse executa o clique e reproduz o som da frase selecionada, tornando possível a comunicação dessas pessoas”, detalha Bruno, acrescentando que, para a execução do programa, foram utilizadas tecnologias como HTML5, Javascript, CSS3 e Ruby com Framwork Rails.

Para os estudantes Pedro de Lima e Pedro Vilela, a competição foi uma oportunidade de mostrar criatividade e capacidade de trabalho em equipe, bem como habilidade de resolver problemas sob pressão. “Uma experiência ímpar e inesquecível. Nunca tinha viajado para um evento de tecnologia e desenvolver um projeto em oito horas para disputar com outras nove equipes foi um grande desafio. Posso dizer que ganhar em primeiro lugar foi uma enorme surpresa para mim, mas o que mais me deixa feliz é saber que, com o nosso software, podemos contribuir para melhorar a qualidade de vida de pessoas, ajudando-as a se comunicarem com o mundo externo”, diz aluno Pedro de Lima, 3º ano do curso técnico de Informática.

Além de aumentar a autoestima e o nível de conhecimentos dos estudantes, ressalta o professor Bruno Ramos, a premiação proporciona uma maior visibilidade à educação pública por meio de sua comunidade escolar, representada especialmente pelos alunos. “Sou muito grato e sinto muito orgulho deles pela sua criatividade e comprometimento. Nossa ideia é aperfeiçoar o software e desenvolvê-lo, gratuitamente, a partir da web. Estamos vendo o processo de patente do nosso projeto, que pretendemos apresentá-lo em fórum de computação e em feira de tecnologia”. A premiação para a equipe vencedora foi um final de semana em um resort em Maceió e bolsa integral para o curso de informática internacional Udacity.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado