Alunos do Colégio Estadual Maria José de Lima Silveira, em Sobradinho (a 550 quilômetros de Salvador), estão participando da Semana Nacional de Ciência e Teologia, na sede da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em Petrolina, Pernambuco. Na ocasião, eles apresentam aos participantes detalhes sobre produção e execução do ‘Veículo Lançador de Sementes’, desenvolvido por eles no âmbito do projeto Ciência na Escola, da Secretaria da Educação do Estado. O veículo, em formato de foguete, é feito com garrafa pet e papelão e, ao ser lançado, dispersa sementes pelo ar, contribuindo para a recuperação de áreas degradadas na região do Semiárido.

Outra experiência na área socioambiental, e que também está sendo apresentada pelos alunos, é sobre a aplicação da matemática para o uso racional da água de descarte de limpeza dos tanques da Empresa Municipal de Serviço de Água e Esgoto em Sobradinho (Emsae). O projeto simula, por meio de maquete, como a água seria direcionada para os pequenos agricultores, calculando o volume de água desperdiçado pela Emsae e o tamanho do perímetro em que este excedente pode ser utilizado.

A estudante do 8º ano, Jadna Cristina, 12 anos, fala do aprendizado proporcionado pela participação em eventos como este. “Temos a satisfação de compartilhar nossas conquistas e incentivar que os outros estudantes também desenvolvam o seu trabalho. Com o lançador de sementes, estamos trazendo novas perspectivas para os agricultores”. Ela ainda comentou que a ideia é sempre aperfeiçoar o trabalho. “Além do banco de sementes, estamos incluindo, no projeto, o monitoramento por satélite, com parceria da Embrapa, dos locais recuperados para podermos estar analisando os resultados”, afirma.

Também participando da apresentação, a estudante do 9º ano, Ellen Moreira, 14, contou que a experiência de apresentar o trabalho é tão gratificante quanto produzi-lo. “Estamos muito satisfeitos com a apresentação dos projetos, principalmente quando podemos trocar experiências com profissionais da área e alunos com interesse no trabalho”, avalia.

A professora e orientadora, Cida Nunes, fala da intervenção social proporcionada pelos projetos. “Estamos trabalhando com estes projetos em comunidades e áreas rurais há bastante tempo, onde conseguimos premiações e destaques em feiras sobre o tema, além da imprensa nacional. Agora estamos desenvolvendo um banco de sementes em parceria com a Embrapa do Semiárido, o que está ajudando bastante no desenvolvimento do projeto Veículo Lançador de Sementes”, destaca.

Fonte: Ascom/Educação