No mês de novembro, o conjunto Quadro Solar, que integra o programa de Cameratas da Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), é atração do projeto Terças Musicais, realizado mensalmente no Museu Geológico da Bahia (MGB), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), e localizado no Corredor da Vitória, em Salvador.

O evento é gratuito e acontece sempre na primeira terça de cada mês, até dezembro deste ano, às 16h30, no auditório do MGB. A iniciativa reforça o objetivo da Osba de democratizar o acesso à música erudita e popular, contribuindo para a formação de novas plateias, explorando e divulgando obras de grandes compositores. Ao abraçar a ideia, a direção do MGB deseja ampliar o leque de suas ações, abrigando em suas instalações uma proposta musical cultural, com o propósito de oferecer à sociedade mais uma opção de lazer e cultura.

Museu

Inaugurado em 4 de março de 1975, o Museu é um centro de pesquisa, divulgação e preservação do patrimônio geológico da Bahia, que desenvolve projetos de cunho científico, educativo e cultural. Uma visita ao espaço é um convite a conhecer o solo e as rochas onde pisamos, as riquezas do subsolo, e ainda os fósseis dos seres que habitaram a nossa Terra. Permite ao público conhecer a história geológica e o patrimônio mineral desse Estado.

O MGB possui um dos maiores acervos de rochas, de minerais, de pedras preciosas e de fósseis da Bahia, com mais de 20 mil peças, proporcionando aos seus visitantes uma viagem no tempo geológico, por meio das suas exposições temáticas – Meteoritos, Universo/Sistema Solar, Minerais, Rochas, Recursos Minerais, Minerais e Rochas Industriais, Artesanato Mineral, Garimpo, Minerais Radioativos, Energia dos Cristais, Gemas, Petróleo, Otto Billian, Rochas Ornamentais e Fósseis.

Fonte: Ascom/Teatro Castro Alves (TCA)