Quem esteve na 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), nesta quinta-feira (19), pôde conhecer cooperativas baianas de agricultura e comprar produtos de artesanato, geleias, doces e chocolates. Os empreendimentos são exemplos de como o auxilio da tecnologia tem melhorado o desempenho dos pequenos agricultores na produção de alimentos saudáveis e aprimora o diálogo entre a ciência tradicional e o conhecimento popular, objetivo proposto pelo evento neste ano.

O titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, acredita que os altos custos impediam que o progresso científico alcançasse os espaços rurais no passado, o que comprometia a produtividade no interior do estado. “O avanço das pesquisas nas universidades e entidades faz com que o conhecimento chegue com mais facilidade e rapidez na mão do pequeno agricultor. Temos sementes de variedades mais produtivas e com tempo de colheita mais curto, e a possibilidade de criação de animais mais resistentes a climas quentes e frios. Temos uma melhora no armazenamento e no transporte, o que agrega valor e aumenta a qualidade das mercadorias”.

Para os produtores, o auxilio da tecnologia representa uma grande evolução, possibilitando a oferta de produtos de qualidade com um preço justo. É o caso de José Gonçalves, membro de uma cooperativa que trabalha com 450 famílias, em 18 comunidades do sertão da Bahia, a Coopercuc. “O incentivo que estamos recebendo do Governo do Estado mudou tudo na nossa região. Fomos contemplados recentemente com a construção de uma unidade polivalente de produção de polpa de fruta, agora oferecemos um material melhor para a produção de doces e compotas. Isso aumenta nossa renda e melhora a nossa vida”.

Jideones Santos, membro da Cooperlic, instituição do município de Caldeirão grande que promove inclusão social dos associados por meio de práticas economicamente sustentáveis, acredita que a chegada de um maquinário novo mudou a realidade da comunidade. “Estamos cheios de esperança, com a máquina vamos poder extrair o oléo do licuri, isso vai abrir portas. Hoje produzimos barras de cereais, licuri in natura, e futuramente vamos produzir muito mais”, afirma.

No evento, foi apresentada também a campanha "Alimentos Saudáveis – Bom para você, melhor para o mundo", que, de acordo com Coodernador Executivo de pesquisa da SDR, tem com objetivo democratizar informações sobre a importância da qualidade dos alimentos. “Queremos demonstrar que as pessoas podem ter uma alimentação mais saudável ao se aproximarem da agricultura familiar. Levar informação para entidades, sindicatos, associações e cooperativas. Mas nosso objetivo principal é alcançar escolas, levar esse diálogo para as famílias dos alunos e os professores”, conclui.

Repórter: Tácio Santos