Empresários da Empresa Olam, com sede em Singapura, estiveram reunidos com os secretários da Agricultura (Seagri), Vitor Bonfim, e do Planejamento (Seplan), João Leão, nesta sexta-feira (7), para apresentar os empreendimentos implementados por eles e projetos futuros na Bahia. De acordo com os empresários, a asiática Olam já investiu cerca de R$ 530 milhões, com a expectativa de alcançar o valor de R$ 600 milhões, até o final de 2017, e está gerando mais de 500 empregos diretos no interior da Bahia.

A Olam é uma das maiores empresas de agronegócio do mundo, e adquiriu a Fazenda Joanes no ano passado, destinada à produção de cacau, instalada no município de Ilhéus, e ainda possui a maior fazenda de café irrigado da Bahia, localizada em Barreiras, região oeste. Os empresários pediram o apoio do Governo do Estado, para implantação do novo projeto: uma fazenda de produção de pimenta do reino em Porto Seguro. O grupo também vai inaugurar em novembro, um centro de inovação em Ilhéus.

Fonte: Ascom/Seagri