A comemoração dos 194 anos da Independência do Brasil, nesta quarta-feira, feriado de 7 de Setembro, em Salvador, foi presidida pelo governador Rui Costa e reuniu 3,4 mil militares e 1,8 mil civis no Campo Grande, com a participação da Marinha, Exército, Força Aérea Brasileira, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal, além de estudantes.

O governador foi recepcionado pelo comandante do 2º Distrito Naval, vice-almirante Cláudio Portugal de Viveiros, para o hasteamento das bandeiras do Brasil, da Bahia e da cidade de Salvador. Segundo Rui, o 7 de Setembro é um símbolo que representa a independência do país e do povo brasileiro. “E a independência é para ser buscada todos os dias, com mais emprego, melhores condições de vida para a nossa gente”, destacou.

Para ele, na Bahia, a Independência do Brasil é especial porque é comemorada em duas datas, o 7 de Setembro e o 2 de Julho. “Viva o 7 de Setembro, viva o povo brasileiro, viva a Independência do Brasil. Estamos fazendo um governo de muitos investimentos, mesmo em momento de crise, para que possamos comemorar, todos os anos, um 7 de Setembro cada vez melhor”, ressaltou o governador.

O comandante Cláudio Portugal afirmou que a Bahia tem um papel fundamental na História do Brasil. “O 2 de Julho é muito importante, marcou profundamente a história, e a ligação da Bahia com a Marinha e com as Forças Armadas também é muito importante por causa deste dia. Nós conquistamos a cada dia a nossa soberania. É um momento muito especial para o nosso símbolo maior de independência, para o nosso patriotismo, para a nossa soberania”.

Os primeiros a desfilar foram ex-combatentes de Missões de Paz e membros das Forças Expedicionárias. As amigas Edith Souza, 88 anos, e Gildete Brasil, 68, moradoras de Fazenda Grande do Retiro, ainda têm disposição para assistir a Parada de Sete de Setembro de perto, vestidas com as cores do Brasil. “Eu venho desde os nove anos de idade, é uma data muito bonita, a gente nunca pode esquecer”, diz Edith. Gildete concorda. “Há mais de 20 anos eu venho para o desfile. Adoro vir para aqui com as cores do Brasil, porque é a esperança que me move para estar aqui hoje”.  

O Corpo de Bombeiros Militar da Bahia levou para o desfile 22 viaturas do grupamento motorizado da corporação. O destaque é a Merryweather London 1912, carinhosamente chamada pelos bombeiros de vovó, por ser a primeira viatura de combate a incêndio do Estado da Bahia. Além do caminhão, o público conheceu veículos de guerra e outros utilizados pela Polícia Militar, como o caminhão anti-bombas, que leva R$ 3 milhões em equipamentos, utilizado principalmente em grandes eventos, como o Carnaval, e na Copa do Mundo de Futebol e Olimpíada.

Muitas crianças também prestigiaram o desfile, como o estudante Lucas Emanuel, de 11 anos, que mostrou conhecer a importância do 7 de Setembro. “Eu acho que esse desfile conta a história do nosso País, para as pessoas saberem mais o que nós já sofremos”, disse.

Atualizada às 13h

Repórter: Raul Rodrigues