A bandeira dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foi hasteada em frente ao prédio da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, em solenidade na manhã desta quinta-feira (29). A ação, programada para acontecer em todos os estados do Brasil, é uma referência ao ato realizado na Cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU) em setembro de 2015, quando governantes de 193 países adotaram a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.

“Essa é uma agenda que se aplica para todos os países do mundo, sejam eles desenvolvidos ou em desenvolvimento. A partir dos resultados obtidos na conferência Rio+20 em 2012, foram estabelecidos 17 objetivos a serem atendidos até 2030. Eles perpassam o desenvolvimento social, ambiental e econômico de todas as nações. Entendemos que para se alcançar essa meta é necessário o estabelecimento de uma cooperação internacional”, explica o representante do programa da ONU para o desenvolvimento (PNUD) na Bahia, Frederico Lacerda.

De acordo com a assessora internacional do Governo da Bahia, Fernanda Régis, o ato simbólico aproxima as nações em prol de um objetivo comum. “Fomos convidados a celebrar um ano da assinatura do plano de ação do qual o Brasil fez parte no ano passado, como uma forma de reforço ao pacto assinado. A Bahia tem se destacado no objetivo de desenvolver seus territórios de forma sustentável. Essa bandeira simboliza a reafirmação de um objetivo que é de todos”.

Foto: Camila Souza/GOVBA
A bandeira dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foi hasteada em frente à Governadoria
(Foto: Camila Souza/GOVBA)

Os ODS têm metas diretamente ligadas às responsabilidades dos governantes dos países, tanto no âmbito estadual, quanto municipal, os quais a Agenda 2030 reconhece como participantes fundamentais. “O Governo da Bahia já está realizando boa parte dessas ações no nosso plano plurianual, que trata diretamente as questões da fome, melhoria da educação e o desenvolvimento social, numa ação que perpassa várias secretarias. Pretendemos garantir efetivamente que o mundo seja melhor e mais sustentável no futuro”, afirma o chefe de gabinete da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado (SJDHDS), Kívio Dias.

Repórter: Tácio Santos