O XII Encontro de Economia Baiana, que vai discutir a ‘Crise Econômica: interpretações e desafios, retomada do crescimento sustentável’, no período de 22 e 23 deste mês, em Salvador, inscreve os interessados até próximo o dia 20. O evento é promovido pela Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) e Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Participam do evento o presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Marco Aurélio Crocco, e o doutor em economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Eduardo Costa Pinto. Durante dois dias, empresários, representantes do governo, academia e sociedade civil debatem quais medidas serão necessárias para ajustar a economia do Brasil, manter a política econômica de controle inflacionário dentro das metas estabelecidas e apontar alternativas para a retomada do investimento produtivo.

O encontro será realizado no auditório da Casa do Comércio, com o apoio das federações do Comércio da Bahia (Fecomércio) e das Indústrias (Fieb), Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás), Conselho Regional de Economia (Corecon) e Sebrae. Na programação constam nove mesas de apresentações, com 27 artigos selecionados nas áreas de Economia Baiana, Economia Regional e Financiamento do Desenvolvimento. O formulário de inscrição e outras informações estão disponíveis na página do evento.

Os certificados da edição de 2016 do encontro serão emitidos apenas na versão eletrônica e estes serão enviados para o e-mail cadastrado no ato da inscrição. Para recebê-lo, o participante precisa confirmar presença no guichê de inscrição em todos os turnos do encontro. No evento será lançada a Revista Desenbahia, 22ª edição, voltada para publicação de artigos acadêmicos.

Em 12 anos, o encontro já estimulou debates sobre desenvolvimento do estado, discutiu soluções para crescimento da economia, planejamento do desenvolvimento e dinamismo e integração econômica do Nordeste, entre outros. Ao todo, mais de dez mil pessoas já passaram pelas onze edições anteriores do evento, com apresentações de mais de 400 trabalhos nas áreas de economia baiana, economia regional, planejamento e estratégias de desenvolvimento e financiamento do desenvolvimento.

Fonte: Ascom/Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia)