O Centro Cultural Solar Ferrão, administrado pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), no Pelourinho/Centro Histórico de Salvador, recebe a partir deste sábado (3) a mostra ‘Festival de Aquarelas: Traduzindo Sonhos’, que apresenta 64 obras de 32 artistas aquarelistas integrantes da Associação Brasileira de Aquarela (ABA) e da International Watercolor Society (IWS-Brazil). A maioria dos artistas vem apresentando suas aquarelas em exposições digitais, bienais ou trienais em diversos países, como Bolívia, Paquistão, Bulgária, Itália, México e Suíça. A mostra fica em cartaz até 30 deste mês, de terça a sexta-feira, das 12 às 18h, e sábados, domingos e feriados, das 12 às 17h. A entrada é gratuita.

A aquarela é uma técnica de pintura na qual os pigmentos se encontram suspensos ou dissolvidos em água. Os suportes utilizados nos processos de criação são muito variados, embora os mais comuns sejam o tecido e o papel com elevada gramatura, caracterizado por ser mais espesso que os demais. “A ideia de trazer a ABA para o Centro Histórico de Salvador surgiu com o objetivo de apresentar à cidade um grupo de aquarelistas que trabalha para a difusão da técnica da aquarela, já reconhecida em outros países. Infelizmente no Brasil ainda se tem o receio da aquarela, por conta do papel e, assim, é privilegiado o óleo ou acrílico a tela”, afirma um dos idealizadores da mostra, Luiz Neto.

A ABA tem sua sede em São Paulo e foi fundada há aproximadamente 30 anos pela artista Iole Di Natale. A associação propõe a difusão da aquarela por meio de exposições, workshops, encontros, e palestras, conquistando novos artistas e amantes da arte ao redor do País. Incorporando a água como seu elemento indispensável, a entidade se lança também em favor de projetos contra a poluição dos rios brasileiros, como no projeto ‘Pintando o Rio Paraíba do Sul’, alertando a população sobre a importância da água para a sobrevivência do planeta. Mais informações estão disponíveis no site da Dimus/Ipac. dimusbahia.wordpress.com

A mostra apresenta obras dos artistas Catherine Kafiris, Carla Petrini, Cassiano Pereira Nunes, Célia Custarella, Claudia Simões, Darci Linguitte, Diana Mártire, Eddy Tricerri, Flávio Ribeiro, Gladys Maldaun, Godiva Accioly, Helena Müller, Heloisa Pessóa, Ilma Ponte, Iole Di Natale, Isabel Cardoso, Ivani Ranieri, Ivone Beltran, Lílian Arbex, Luci Brandimiller, Luiz Neto, Maria Clarice Sarraf, Maria Ines Lukacs, Maria Laura B. A. Marques, Maria Luiza Mello, Maria Lucia Panizza, Margarida Gregori, Marina Martinelli, Nona Rostagno, Rosemary Granata, Suely Cauduro e Zilá Troper.

Fonte: Ascom/Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Dimus/Ipac)