O filme Dona Flor e seus Dois maridos, inspirada na obra do escritor Jorge Amado, terá uma nova versão. As filmagens do longa-metragem irão acontecer nas ruas do Centro Histórico de Salvador, no período de 11 a 17 deste mês, com a cooperação da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), vinculada Secretaria do Desenvolvimento Urbano (Sedur), que vai retirar as placas das obras em execução pela Diretoria do Centro Antigo de Salvador (Dircas) do órgão.

A produção também solicitou – e a Conder vai atender – que os lampiões das ruas sejam apagados durante as filmagens sobre a história da professora de culinária, que fica dividida entre o amor do malandro Vadinho e do recatado farmacêutico, Dr. Teodoro Madureira. Isso vai acontecer nas ruas das Laranjeiras, Maciel de Baixo, Alfredo de Brito, João de Deus, Santa Isabel, Gregório de Matos, além do Largo do Pelourinho, Ladeira do Ferrão e Largo do Cruzeiro do São Francisco. Será das às 22 às 11h. O filme será estrelada por Juliana Paes (Dona Flor), Marcelo Faria (Vadinho) e Leandro Hassum (Dr. Teodoro).

É de responsabilidade da Dircas/Conder a manutenção da região do Centro Histórico de Salvador, que compreende a reforma de telhados, recuperação do pavimento, além da restauração externa de casarões. Foram implantadas pela Dircas/Conder 305 luminárias, em estilo colonial, entre a Ladeira da Praça e o Largo do Carmo. Os lampiões têm mais durabilidade, baixo custos de manutenção e projeção de luz com alcance de 25 metros que garante iluminação para todos os pontos das ruas.

Cronograma de filmagem

Dia 11   das 22 às 4h – Rua das Laranjeiras e Rua Santa Isabel
Dia 12
– das 22 às 11h – Rua Gregório de Matos e Largo do Pelourinho
Dia 13 – das 22 às 11h – Rua das Laranjeiras, Rua Gregório de Matos, Rua Maciel de Baixo e Rua João de Deus
Dia 14 – das 22 às 11h – Ladeira do Ferrão, Rua Santa Isabel e Rua Laranjeiras
Dia 15 – das 22 às 4h30 – Rua Santa Isabel e Rua das Laranjeiras
Dia 17 – das 22 às 11h – Largo do Cruzeiro do São Francisco, Largo do Pelourinho e Rua Alfredo de Brito

Fonte: Ascom/Diretoria do Centro Antigo de Salvador (Dircas/Conder)