A Tocha Olímpica chegou à Bahia nesta quinta-feira (19), no município de Teixeira de Freitas, no extremo sul do estado, e passará por 27 cidades baianas, sendo Paulo Afonso a última delas, no dia 28. Ao todo, três mil policiais militares são empregados na segurança das cidades que vão receber a tocha.

O planejamento operacional envolve o efetivo das companhias independentes e batalhões responsáveis pelas 27 cidades, com o apoio de unidades especializadas como Grupamento Aéreo (Graer), Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Choque (BPCHQ) e do Esquadrão Águia para policiar as rotas.

Condutores

O comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Anselmo Brandão, é um dos convidados do Comitê Olímpico Internacional, organizador dos Jogos Rio 2016, para conduzir a tocha durante a passagem por Juazeiro, no dia 26. Uma subtenente e um tenente também irão conduzir a Chama Olímpica na passagem por Feira de Santana e Ilhéus, além de alunos de Colégios da Polícia Militar (CPM) de alguns municípios.

A subtenente da Polícia Militar da Bahia Cláudia Lima Gomes, lotada no Colégio da Polícia Militar (CPM)/Diva Portela, em Feira de Santana, foi uma das 12 mil selecionadas para conduzir a tocha olímpica quando passar por Feira de Santana. O tenente Edson Prazeres, lotado na Cipe Mata Atlântica, também é um dos selecionados para ser condutor da tocha olímpica na passagem por Ilhéus, em 21 de maio.

Passagem pela capital

A Tocha Olímpica passa por Salvador no dia 24. Às 10h30, ela segue o primeiro trecho do Pelourinho à Colina Sagrada. Às 14h, a chama será conduzida pelo segundo trecho da Paralela à Avenida Manoel Dias, e às 18h segue o terceiro e último trecho do Dique do Tororó ao Farol da Barra.

Além do policiamento das companhias de área correspondentes aos trechos, todas as unidades do policiamento especializado estarão envolvidas no esquema de segurança, com destaque para o Bope, BPCHQ, Graer, Esquadrão Águia, Esquadrão de Polícia Montada, a Companhia de Proteção Ambiental (Coppa), e as Companhias Independentes de Policiamento Tático (CIPT): Rondesp Atlântico, Central e BTS.

Fonte: Ascom/Polícia Militar